Ultimato de bancos chineses faz Bitcoin chegar a menor cotação do ano

Por Redação | 13 de Abril de 2014 às 14h39

O Bitcoin sofreu mais um golpe essa semana. Após anúncios de bancos chineses de que não iriam mais aceitar transações da moeda em suas contas, a cotação do dinheiro virtual caiu de US$ 450,74 para US$ 360,84, menor valor deste ano, de acordo com o CoinDesk. A notícia já havia sido antecipada, mas com o ultimato de que sites chineses parem de usar a moeda em suas contas até o dia 15 de abril, houve uma forte queda nas cotações.

O anúncio veio através dos sites especializados BTCTrade, Huobi e BTC100, que intermediam compras e vendas de Bitcoins. Todos receberam um ultimato de seus bancos para que parem de fazer transações da moeda, sob risco de terem suas contas congeladas.

"É com o coração apertado que fazemos este anúncio de que o BTCTrade acaba de receber uma ligação telefônica do nosso banco, a filial de Kejicheng (Tech City) do China Agricultural Bank Hangzhou, de que se nós não pararmos de usar nossa conta bancária para conduzir negócios relacionados ao Bitcoin até 15/04, nossa conta será congelada. Assim, nós somos forçados a parar todos os depósitos RMB até a meia-noite do dia 15/04, embora saques não sejam afetados por enquanto", disse o anúncio do BTCTrade.

O CEO do BTC China, Bobby Lee, anunciou que não irá fazer modificações em seu negócio até receber um comunicado oficial, o que não aconteceu ainda.

O BTC38.com, que se especializa em trocas de altcoins, ou moedas alternativas, já suspendeu depósitos em contas através de depósitos bancários no dia 4 de abril. As moedas mais afetadas foram a Megacoin (MEC) e a TAGCoin (TAG), que tiveram baixas de cerca de 50% do seu valor. Outras que sofreram quedas foram a quark, com 40%, a dogecoin, com 25%, e a litecoin, que caiu em cerca de 20%.

Apesar das quedas, a comunidade chinesa insiste que não irá largar o mercado das moedas virtuais. Em seu comunicado, o BTCTrade afirmou que irá lançar em breve a versão japonesa de seu site, e que mantém suas parcerias com empresas da China, Hong Kong, Japão e Estados Unidos.

Desde a maior queda, no dia 10, o valor da Bitcoin voltou a subir novamente, chegando a US$ 425. Ainda assim, a moeda está longe de voltar ao seu ápice, que ocorreu em dezembro de 2013, quando valia cerca de US$ 1.126.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.