Tivit anuncia investimentos de R$ 35 milhões em TI para suportar crescimento

Por Rafael Romer | 07 de Maio de 2014 às 09h39
photo_camera PBI2

A Tivit, empresa do setor de serviços integrados de gestão de infraestrutura de TI, gestão de aplicações e gestão de processos de negócios, anunciou nesta semana que realizará investimentos de R$ 35 milhões para ampliação e atualização do seu parque tecnológico ao longo de 2014.

Os investimentos, que já tiveram início, estão separados em duas frentes diferentes: a primeira terá como objetivo atualizar e renovar o ambiente de alta plataforma da empresa, com foco na ampliação da capacidade de entrega de serviços e infraestrutura; e a segunda focará na expansão do parque tecnológico para a continuidade de operações e manutenção de performance para novos clientes e para parceiros já existentes.

No começo do ano a Tivit também estabeleceu uma expectativa de crescimento de 15% para 2014 e faturamento próximo a R$ 2 bilhões, que devem ser suportados pelos investimentos.

"Nós definimos essa meta de crescimento baseado em um estudo de mercado e essa avaliação demonstrou que precisávamos nos preparar para atender essa demanda", explicou o o diretor de tecnologia da empresa, Fabiano Droguetti, em entrevista ao Canaltech. "Existe um pipeline para os próximos três a seis meses que indica que nós precisamos desses investimentos para suportar novos clientes e clientes da base. Os clientes novos são importantes para oxigenar a base, mas clientes da base também são pujantes e demandam muitos projetos novos".

Com o investimento, a empresa espera ter ganhos significativos de capacidade de processamento em áreas como armazenamento, segurança da informação e cloud computing. O setor de nuvem, em especial, é um dos que tem tido crescimento mais robusto dentro da empresa nos últimos ano, e, de acordo com o executivo, deve puxar essa preparação da Tivit para lidar com demandas de mercado e de clientes no setor.

A empresa também espera ampliar seu portifólio através da integração de novos serviços. Entre os focos estão novos servços de suporte ao usuário final, como service desk e atendimento de campo, e também na área de segurança da informação, uma das grandes demandas dos atuais clientes da empresa.

Os investimentos em TI fazem parte de um plano maior de investimentos da Tivit, que totalizarão R$ 135 milhões neste ano. O restante da somatória será focado em outras áreas da empresa para garantir a manutenção de negócios, em setores internos como desenvolvimento de sistemas, processos de negócio, expansão de sites e ferramentas.

Parte dessa estratégia de investimento também inclui novas aquisições. No final de março, a Tivit anunciou a aquisição da Work Image, grupo especializado em gestão eletrônica de documentos. A integração da empresa deve levar a ampliação do portifólio da Tivit nas frentes de serviços de backoffice e gestão eletrônica de documentos, além da expansão da companhia para regiões do Brasil com potencial de novos negócios. "Esse serviço se encaixava perfeitamente no nosso portifólio e nós acabamos fechando negócio com eles", afirmou Droguetti.

Apesar do momento de apreensão que atinge alguns setores da economia brasileira, o executivo afirma que a empresa ainda não sentiu o impacto ou desaceleração no que diz respeito aos projetos com parceiros de negócios. "Nós sempre temos que olhar para isso com cautela, para avaliar o cenário macro, mas outsourcing acaba tendo uma resposta atrasada em relação às mudanças do mercado", disse. "Nós estamos olhando isso, mas mais à diante, estamos sempre um pouco deslocados no tempo".

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.