"Tim Cook está fazendo um trabalho fantástico", diz antigo CEO da Apple

Por Redação | 11.10.2013 às 15:29
photo_camera Divulgação

Desde que assumiu o cargo de CEO da Apple, em agosto de 2011, Tim Cook enfrenta um público dividido: há quem goste do executivo à frente da empresa, mas também há quem duvide de suas capacidades para liderá-la. Na opinião de John Sculley, um dos antigos presidentes da Maçã, Cook está fazendo um "trabalho fantástico" no comando da companhia mais valiosa do mundo.

"Eu acho que ele tem feito um trabalho fantástico", disse Sculley em entrevista para a CNBC Asia. "Ele não tenta ser o que Steve Jobs era, porque só uma pessoa poderia ser Steve Jobs – e essa pessoa era ele mesmo. Steve tinha grandes ideias criativas, e o que Tim está fazendo é continuar com a filosofia de qualidade e estilo dos produtos Apple".

John Sculley comandou a Maçã entre 1983 e 1993. Na época, ele foi convencido por Steve Jobs a abandonar seu posto de CEO da Pepsi para dirigir a Apple, em uma das frases mais famosas e geniais do mundo da tecnologia: "Você quer passar o resto da vida vendendo água com açúcar ou quer ter uma chance de mudar o mundo?", disse Jobs. A relação dos dois se complicou e culminou na saída de Jobs da empresa em 1985. Oito anos depois, foi a vez de Sculley deixar a Apple.

John Sculley

Hoje com 74 anos, Sculley disse à BBC que o desentendimento com Jobs se deu por conta dos resultados financeiros da Apple na época. "Quando o Macintosh Office foi lançado em 1985 e fracassou nas vendas, Steve ficou depressivo e frustrado. Nossa discussão aconteceu porque ele queria cortar o preço do Macintosh e eu me focar no Apple II, pois precisávamos dos lucros de um novo aparelho. O conselho concordou que queriam apostar na minha decisão", revelou.

Questionado se leu a biografia oficial de Steve Jobs, escrita por Walter Isaacson, Sculley afirma que viu entrevistas do autor do livro, mas que não pretende lê-lo. "Não penso muito nisso porque sei o que aconteceu nos anos 1980. Eu estava lá", disse.

Depois de deixar a Maçã em 1993, John Sculley montou uma companhia de investimentos e se envolveu na criação de algumas startups. O executivo reconheceu que empresas concorrentes passaram a Apple em muitos quesitos, mas que não está preocupado com o futuro da companhia ou de seu principal produto, o iPhone. Para ele, o Android pode dominar a maior parte do mercado de smartphones, mas está "otimista, pois a Apple tem muito a oferecer".