TAM investe US$ 125 milhões em tecnologias para entretenimento dos passageiros

Por Redação | 28.11.2014 às 13:54 - atualizado em 01.12.2014 às 11:38

Muito em breve você também poderá assistir a seus canais favoritos do YouTube durante as viagens de avião. É que a TAM anunciou nesta sexta-feira (28) um investimento de mais de US$ 125 milhões em tecnologias para atendimento ao cliente e entretenimento a bordo.

Com o acordo, os viajantes terão acesso a conteúdos do YouTube escolhidos por curadores de conteúdo no sistema de entretenimento das aeronaves que possuem as telas, podendo assistir a todos eles sob demanda e gratuitamente.

Uma outra novidade é o chamado LAN e TAM Entertainment, um novo sistema que permitirá que os usuários assistam a conteúdos próprios da companhia aérea diretamente em seus tablets, smartphones ou notebooks. Por meio de uma conexão sem fio interna, que só funciona durante o voo, a empresa disponibilizará uma série de opções dentro de um app dedicado.

As novidades foram anunciadas em um evento em Santiago, capital do Chile, e as empresas também falaram sobre novidades nos setores de atendimento e logística. De acordo com a Exame, ambas as empresas disseram estar investindo US$ 100 milhões dos US$ 125 milhões apenas em inovações que possam trazer mais conforto, segurança e facilidade aos clientes.

A parceria com o YouTube e o novo sistema de entretenimento sem fio são dois exemplos disso, mas as empresas também estão trabalhando em aplicativos que permitirão, por exemplo, os usuários mudarem sesus itinerários, o check-in sem bagagens para despachar e o gerenciamento de milhas e bilhetes em um mesmo ambiente.

Já na outra ponta, mais US$ 25 milhões estão sendo aplicados em novos softwares de gestão interna e em soluções voltadas para os trabalhos das companhias no setor de cargas. A LAN e a TAM não entraram em detalhes aqui, mas disseram estar investindo em pelo menos três novos projetos que devem otimizar o trabalho das equipes de solo e tripulações e, dessa forma, reduzir os custos de operação e os atrasos na partida e chegada dos voos.

Uma destas iniciativas, por exemplo, prevê a distribuição de tablets e outros dispositivos móveis para coordenadores de equipes e de bases de manutenção para que eles possam gerenciar melhor a tripulação, os pilotos e outros funcionários envolvidos no processo de aterrissagem e decolagem dos aviões das companhias.