Symantec deve se dividir em duas empresas diferentes

Por Redação | 08 de Outubro de 2014 às 14h42

Muita gente imagina que uma grande empresa precisa abrigar, dentro da sua própria estrutura, diversos produtos e serviços. Contudo, nem sempre é esse o caso, já que algumas organizações acabam se dividindo em mais de uma companhia para se organizar melhor e voltar a crescer – e essa tática não é tão incomum assim, principalmente no ramo da tecnologia. E, ao que tudo indica, a Symantec deve passar por esse processo em breve.

De acordo com as informações disseminadas pelo site Bloomberg, uma fonte que preferiu não ser identificada (por estar repassando dados supostamente confidenciais) afirmou que a empresa está para se dividir em duas. Uma das divisões trabalharia apenas com softwares voltados para a área da segurança, enquanto a outra iria investir no armazenamento de dados. A fonte secreta ainda alegou que o comunicado sobre essa novidade deve ser feito em algumas semanas, mas não chegou a dar mais detalhes.

Achando um novo rumo

A Symantec é uma empresa tradicional dos Estados Unidos em segurança digital, sendo que nos últimos anos investiu no armazenamento de dados – para ter uma ideia melhor da sua importância no mercado, o valor da organização é de US$ 16 bilhões, algo em torno de R$ 38 bilhões. Apesar disso, no último ano, a companhia não conseguiu crescer e há a previsão de que este ano não seja bom novamente.

Neste mês, a Symantec definiu que o seu CEO interino foi nomeado para ocupar o cargo de forma integral, com o objetivo de explorar diferentes formas de atuação no mercado – sempre focando em retomar o crescimento, é claro. Além disso, a companhia já havia colocado a ideia de uma separação em pauta há alguns anos, de forma que este boato pode vir a se concretizar em um futuro breve.

Nada foi confirmado

Caso isso realmente aconteça, a Symantec vai se juntar ao time de empresas do Vale do Silício que já se dividiram de alguma forma para continuar avançando, como é o caso do eBay (que tornou independente a plataforma de pagamento PayPal) e da Hewlett-Packard (que separou a fabricação de computadores pessoais e a de impressoras profissionais em duas).

Por enquanto, a Symantec se recusou a falar sobre o caso, de forma que não há como tratarmos esta notícia como fato concreto – ou seja: são boatos, muito bem embasados, mas apenas boatos. Para saber mais sobre essa situação, não deixe de continuar acessando o Canaltech.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.