Surgem novos detalhes da suposta atuação do Google como operadora de telefonia

Por Redação | 28 de Janeiro de 2015 às 10h10
TUDO SOBRE

Google

Rumores ventilados na semana passada já haviam cogitado a ideia de que o Google quer atuar como operadora de telefonia móvel "virtual". Nesta terça-feira (27), novos boatos surgiram detalhando como a gigante das buscas atuaria neste setor.

Sem citar nomes, o Wall Street Journal alega ter conversado com alguém dentro do Google sobre o assunto. Essa fonte teria dito que a rede de telefonia móvel da companhia envolveria as empresas de telecomunicações Sprint e T-Mobile e conexões Wi-Fi para lidar com todas as mensagens de texto e voz, além de conteúdo com o melhor sinal possível.

O objetivo, explica o jornal, é oferecer a melhor e mais rápida conexão sem a necessidade do consumidor ficar "preso" a algum plano ou operadora. Isso poderia não somente baratear os telefones e manter valores mais competitivos com smartphones atrelados a outras empresas, como também seria um grande atrativo para os aparelhos desenvolvidos pelo Google, em especial os da linha Nexus.

PECHINCHAS, CUPONS, COISAS GRÁTIS? Participe do nosso GRUPO DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Batizada de Nova, a tal rede já teria até mesmo opositores e críticos, que dizem que os planos do Google estão fadados ao fracasso antes mesmo de serem colocados em prática. A Sprint já teria levantado uma cláusula de contrato que permite à empresa renegociar seus termos caso o projeto do Google se transforme num serviço difícil de competir.

Ainda de acordo com a fonte ouvida pelo jornal norte-americano, a novidade já deveria estar em fase de testes desde outubro de 2014, mas agora deve chegar aos Estados Unidos até o fim do primeiro semestre deste ano.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.