Steve Wozniak não está muito interessado no iPhone 5C

Por Redação | 25 de Setembro de 2013 às 11h05

É comum que o cofundador da Apple, Steve Wozniak, seja sempre procurado após o lançamento de um novo gadget da empresa, especialmente por uma razão: ele geralmente dá uma opinião bem honesta sobre o produto. E dessa vez não foi diferente, pois ele disse que não se empolgou com o novo iPhone 5C.

Durante uma entrevista ao Wired, ele disse que não está "muito ligado no 5C", mas que ele pode ser bem aceito por um grande mercado – do qual ele não faz parte. "Você sabe que, em uma porção de produtos da Apple, você precisa pegá-los nas mãos e, desse modo, formar uma opinião completamente diferente sobre ele. Eu o vi [iPhone 5C] em fotos online. Então, eu não posso fazer um bom julgamento, mas nada nele prendeu a minha atenção como em outros produtos da Apple", disse Woz.

Apesar de Tim Cook, atual CEO da Maçã, insistir em dizer que nunca se propôs a fazer um telefone de baixo custo para competir internacionalmente com os modelos mais baratos do mercado, Woz deixou a entender que o iPhone 5C é sim um dispositivo low-end. "De qualquer forma, eu geralmente me interesso mais pelo high-end", disse. Para exemplificar o que ele considera um telefone topo de linha, Wozniak diz: "Eu amo a aparência do iPhone 4 e 5. Eu simplesmente amo a beleza do produto. Então, o iPhone 5S é mais desse jeito. E para mim isso significa: 'Oh meu Deus, agora eu preciso ter três novos telefones para obter as três cores do 5S".

Como amante incondicional da tecnologia, o cofundador da Maçã também se mostrou bem entusiasmado com a nova onda de smartwatches e também com o lançamento do Google Glass. Ele justifica suas razões para acreditar que os óculos do Google podem ser um sucesso em uma frase: "Eu quero um". E completa dizendo: "Eu ainda não tenho um porque não tenho tempo suficiente para fazer parte do grupo de testes".

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.