Steve Wozniak acredita que a Apple está mesmo construindo um carro

Por Redação | 25.03.2015 às 10:05
photo_camera Divulgação

A Apple não confirma, mas rumores apontam que após abocanhar o mercado de tablets e smartphones, a companhia da Maçã vai se aventurar no universo automobilístico com o lançameno de um carro. E até o cofundador da empresa, Steve Wozniak, acredita que a gigante de Cupertino está mesmo desenvolvendo um veículo inteligente.

Em entrevista ao noticiário Australian Financial Review, Woz, que ainda é funcionário honorário da Apple, comentou que existe a necessidade de crescer em outros setores da indústria, ainda mais para uma entidade que conquistou milhões de consumidores em todo o mundo e bilhões em receitas. O executivo de 64 anos também disse que é provável que a Maçã já tenha iniciado o projeto de um carro.

"Eu não sei se a Apple está fazendo isso (um automóvel), ou se eles estão apenas trabalhando nos aplicativos que você pode visualizar na tela do seu CarPlay. Mas parece que eles estão contratando várias pessoas que realmente conseguiriam construir um carro", afirmou.

Para Wozniak, um dos exemplos de maior sucesso no campo automobilístico é o Tesla Model S, da Tesla Motors, descrita pelo executivo como uma das peças de tecnologia mais incríveis que ele já comprou. Além disso, Woz destacou que várias empresas tem trabalhado no desenvolvimento de carros elétricos - alguns dos modelos ainda são autônomos -, e que esta seria uma boa oportunidade para a Apple alcançar ainda mais clientes.

"Os carros elétricos e autônomos são o futuro. É o território perfeito para uma empresa como a Apple", disse.

Em fevereiro deste ano, o Wall Street Journal publicou uma reportagem que apontava para um carro produzido pela Apple. O veículo teria recebido os codinomes "Titan" e "SG5" e estaria em uma fase avançada de desenvolvimento, que iria além de apenas conceito. O protótipo estaria em fase de testes em um prédio secreto na cidade de Sunnyvale, na Califórnia, e que todos os profissionais envolvidos na concepção do automóvel teriam sido orientados a não levantar suspeitas. Falando nisso, muitos desses funcionários já trabalhavam com carros, incluindo alguns engenheiros da Tesla.

Outro ponto dessa história é que a Maçã teria montado uma equipe de 200 pessoas para trabalhar na criação de um modelo elétrico, entre especialistas das áreas de baterias e robótica. Os nomes vão desde Pete Augenbergs e John Ireland, ex-funcionários da Tesla, até David Perner, ex-engenheiro da Ford, e o brasileiro Fernando Cunha, que já trabalhou na General Motors.

Apple Watch

Ao Australian Financial Review, Wozniak manteve sua opinião de que os relógios inteligentes precisam mostrar a que vieram. E o smartwatch da Apple não foge da regra, já que, para o executivo, o sucesso da tecnologia depende de um aplicativo ou ferramenta que justifique seu uso, e não do formato, design ou material usado na fabricação do acessório.

"Como acontece com um Rolex, se você comprar um dos mais caros, você está comprando pelo prestígio, pela marca e pelo símbolo que você quer mostrar que você é", disse Wozniak, em menção ao fato de que o Apple Watch virá em versões feitas em ouro e que custam mais de US$ 10.000. Se ele vai comprar o gadget no lançamento? A resposta é não. E se um dia optar pelo relógio, será um dos modelos mais baratos.

O Apple Watch estará disponível em três coleções: "Apple Watch Sport", "Apple Watch", e "Apple Watch Edition". Os preços variam entre US$ 349 e US$ 10.000, mas podem aumentar de acordo com o material da pulseira e da carcaça. O lançamento está previsto para o dia 24 de abril.