Sony planeja criar empresa independente para divisões de áudio e vídeo

Por Redação | 20.02.2015 às 13:50

A gigante japonesa de eletrônicos, a Sony, anunciou nesta quarta-feira (18) que planeja fazer um spin off de suas divisões de áudio e vídeo. Estes setores são responsáveis pela fabricação de câmeras digitais e tocadores de MP3, entre outros produtos. O objetivo da empresa é transformar os departamentos de áudio e vídeo em uma subsidiária independente, em um movimento similar ao feito no ano passado com seu negócio de televisores.

De acordo com o CEO Kazuo Hirai, a meta é retornar o lucro da companhia, concentrando a operação em setores como filmes, música, jogos e sensores de imagem. Depois de amargar anos de perdas, a Sony tem como objetivo atingir um lucro operacional de cerca de US$ 4,2 bilhões em três anos. A empresa espera fechar o ano fiscal, que termina em março, já com um lucro operacional para o negócio de TV, pela primeira vez em 10 anos.

Hirai, em uma entrevista concedida nesta quarta-feira para à imprensa internacional, adiantou que pretende fazer um spin off de outras unidades da companhia. Ele salientou que a empresa poderá vender o negócio de TVs ou a divisão de smartphones, embora não tenha nada definido. "Eu acho que nós temos que manter essas possibilidades em mente", afirmou. Segundo a avaliação do CEO, tornar as unidades mais autônomas estimula os gestores a se concentrarem na rentabilidade e fica mais fácil de buscar alianças empresariais.

Em 2012, Hirai criou o slogan "One Sony", que tinha como principal objetivo unir todas as operações da empresa, que vão desde eletrônicos para entretenimento a serviços financeiros. Cerca de um ano depois, a Sony rejeitou uma proposta do fundo de hedge de Nova York Third Point LLC para que realizasse uma cisão parcial do negócio de entretenimento. O CEO disse na quarta-feira, porém, que a Sony não está mais focada no One Sony. Prova disso é que a empresa já vendeu sua unidade de computadores pessoais e, recentemente, disse que encerrará o serviço Music Unlimited em 19 países, no final de março.

Para suprir a ausência de um serviço de música para seus consumidores, a empresa confirmou a chegada de um dos mais importantes serviços de streaming de música, o Spotify, para os consoles PlayStation 3 e 4, além de smartphones e tablets da linha Xperia.

Desde que Kenichiro Yoshida foi nomeado novo diretor financeiro por Hirai, no ano passado, a companhia japonesa acentuou o foco na rentabilidade. Para este ano fiscal, a Sony espera uma perda líquida, mas pretende alcançar um retorno de 10% sobre o capital próprio.

Mesmo com algumas perdas durante os últimos anos devido a dificuldades financeiras, a companhia tem conseguido melhorar seu desempenho no mercado de ações. Em 2014 as ações da companhia conseguiram valorização de 80% no acumulado do ano.

Fonte: http://convergecom.com.br/tiinside/19/02/2015/sony-planeja-fazer-spin-off-de-seus-negocios-de-audio-e-video/#.VOckoywYHZ2http://www.tecmundo.com.br/sony/75180-sony-separar-setor-audio-video-busca-lucratividade.htm