Sony Pictures pede que imprensa pare de divulgar dados obtidos em ataque hacker

Por Redação | 15 de Dezembro de 2014 às 13h32

A Sony Pictures parece estar um pouco desorientada e sem saber o que fazer após os ataques hackers que afetaram toda sua infraestrutura de TI. Num comunicado enviado a alguns jornais norte-americanos, o braço cinematográfico da gigante japonesa pediu para que a imprensa parasse de publicar as informações dos documentos roubados pelos hackers.

O New York Times, Hollywood Reporter e Variety publicaram matérias informando que receberam uma carta do advogado da Sony, David Boies, exigindo que parassem de divulgar as informações contidas nos documentos roubados durante o ataque hacker e os destruíssem imediatamente, informou a agência Reuters.

“A Sony não dá seu consentimento para que possuam, leiam, copiem, publiquem, baixem ou façam qualquer coisa com esses documentos”, afirma a carta escrita por Boies. Sony, Hollywood Reporter e Variety não comentaram o assunto.

A porta-voz do New York Times, Eileen Murphy, retrucou o pedido do advogado e afirmou que “todas as decisões sobre se deve ou como usar qualquer uma das informações vai levar em conta tanto a importância da notícia quanto as questões de como a informação surgiu e quem tem acesso a ela”.

A divulgação dos documentos tem causado transtornos no estúdio. O prejuízo estimado é de mais de US$ 100 milhões e dezenas de problemas internos e projetos futuros foram revelados. Entre os dados revelados no ataque estão salários de funcionários, informações financeiras, planos de marketing, contratos com parceiros e número do seguro social de 47 mil empregados.

Fora esses problemas, os documentos também revelaram e-mails onde a vice-presidente da Sony, Amy Pascal, “brincou” sobre a raça do presidente Barack Obama. Pascal emitiu um pedido de desculpas posteriormente devido aos e-mails “insensíveis e inapropriados”, mas um porta-voz da Sony não informou se Pascal continuará na empresa ou não.

Outros e-mails vazados revelaram algumas conversas de executivos do estúdio, que chamavam a atriz Angelina Jolie de “pentelha mimada” e algumas informações sobre o próximo longa do agente 007, "Spectre", cuja estreia está marcada para novembro de 2015. Os filmes de James Bond são os mais lucrativos da Sony e especula-se que os hackers tiveram acesso ao roteiro do título, o que pode trazer grandes problemas para a empresa.

Apesar da intimação aos veículos norte-americanos, a Sony Pictures está longe de ter sossego. No final de semana, o grupo hacker Guardiões da Paz, que afirmou ter cometido o ataque cibernético contra, alertou que novas divulgações estão por vir. A mensagem “estamos preparando um presente de Natal para você [Sony]” foi publicada no site Pastebin e o grupo garantiu que essa será a mais interessante revelação de todas.

Fonte: http://www.reuters.com/article/2014/12/15/us-sony-cybersecurity-media-idUSKBN0JT09M20141215?feedType=RSS&feedName=technologyNews

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.