Smartphones modulares do Google serão vendidos em lojas itinerantes

Por Redação | 15 de Janeiro de 2015 às 12h29

Após três anos de desenvolvimento, o Project Ara, do Google, foi anunciado nesta quarta-feira (14) como uma realidade muito próxima para o consumidor. Os smartphones montáveis da gigante das buscas chegarão ao mercado ainda no segundo semestre deste ano.

A informação foi divulgada durante uma conferência de desenvolvedores do Project Ara, que também serviu de palco para a apresentação do protótipo do aparelho ao público. Como informa o blog do Estadão, o Google não pretende vender o smartphone em lojas convencionais, mas sim em pontos itinerantes onde os consumidores poderão comprar os aparelhos com base nos módulos disponíveis e nas suas necessidades.

Project Ara

O primeiro país escolhido pelo Google para receber o smartphone montável é Porto Rico. Lá, o celular modular será vendido em parceria com as operadoras telefônicas Claro e OpenMobile. Segundo o engenheiro responsável pelo projeto, Paul Eremenko, o objetivo é aprender o que funciona e o que não funciona a partir do feedback recebido pelos consumidores de Porto Rico. Após esse teste prático, o Google espera lançar o smartphone modular em outros mercados a partir de 2016.

O Project Ara teve início em 2012 com a Motorola, quando ela ainda pertencia ao Google. O objetivo sempre foi criar smartphones modulares para que os consumidores pudessem montar seus próprios aparelhos de acordo com suas necessidades. Dessa forma, montar um aparelho com uma câmera mais potente, ou então com uma bateria com maior capacidade de duração seria possível a partir de um modelo básico.

Com o aparelho, os desenvolvedores acreditam que estão criando um celular capaz de “durar para sempre”, uma vez que o próprio usuário poderá trocar os módulos quando alguma peça der defeito, sem a necessidade de trocar o aparelho inteiro.

Até o momento, o Google possui 11 protótipos de módulos diferentes para o smartphone, entre eles uma câmera de 5 megapixels, processador NVIDIA Tegra K1 e sensores de luz e proximidade. O objetivo da empresa, no entanto, é ter pelo menos de 20 a 30 opções de módulos até 2016.

Neste ano o Google não informou qual seria o preço do smartphone modular, mas na conferência realizada em 2014 a empresa estipulou um valor de US$ 50 para quando o aparelho chegasse ao mercado.

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/link/smartphone-montavel-do-google-chega-ao-mercado-no-segundo-semestre/

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.