Servidores com processador Xeon E5 Haswell estarão disponíveis neste trimestre

Por Redação | 17 de Julho de 2014 às 06h35

A Intel anunciou nesta terça-feira (15) que já está despachando os primeiros lotes dos chips Xeon E5 produzidos com a arquitetura Haswell. A série é uma das mais populares quando o assunto é processador e a expectativa é que ela apareça nos servidores já neste trimestre.

Os novos chips receberam o codinome "Grantley" e são os sucessores diretos da antiga série Romley, cuja fabricação era feita sobre a microarquitetura Ivy Bridge. Com o anúncio da disponibilização dos novos processadores, a Lenovo se manifestou e afirmou que seus servidores já irão dispor do novo chip neste trimestre. HP e Dell, duas outras grandes companhias que utilizam as soluções da Intel em seus computadores dedicados ao meio corporativo, ainda não se pronunciaram sobre quando adotarão o Grantley.

Segundo o presidente executivo da Intel, Brian Krzanich, os chips já começaram a ser usados em alguns servidores de cloud computing e de alto desempenho. Nas palavras dele, o feedback está sendo positivo e muitos dizem que se trata de "um produto muito poderoso".

Ainda de acordo com Krzanich, a divisão de servidores da companhia está crescendo e a previsão é de que o Grantley chegue para substituir não só os chips Romley, mas também alguns remanescentes de linhas anteriores que ainda continuam no mercado. Apesar da previsão otimista, o executivo reconhece que no curto prazo a adoção deverá ser limitada devido aos "altos preços", mas que em algum tempo logo esse valor diminui e aí o chip começará a ganhar mais espaço e relevância.

Segundo publicou o IT World, o Grantley vem com controladores de memória DDR4 e terá mais núcleos de processamento que qualquer outro antecessor. Os valores exatos, no entanto, não foram revelados. Apesar disso, há uma certa confiança por parte da Intel principalmente por ela já deter mais de 95% do mercado de processadores para servidores.

"Não há muita competitividade neste meio em particular", disse Dean McCarron, um dos analistas de mercado da Mercury Research. Além disso, ele relembra que a AMD recentemente fechou um acordo com a ARM para guinar seu negócio de processadores para servidores e que é possível que no futuro ela venha a ser uma competidora à altura da Intel.

Leia mais sobre a Intel:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.