Serviço Google Enterprise agora se chama Google for Work

Por Redação | 03 de Setembro de 2014 às 15h59

Dez anos após começar a oferecer soluções para empresas, o Google resolveu mudar o nome de seu serviço corporativo Google Enterprise para Google for Work. Essa mudança aponta um novo direcionamento da empresa americana, que vê o mercado corporativo como importante para os seus negócios.

A empresa tem investido pesado neste mercado, levando tecnologias juntamente com os recursos, controles e serviços que as empresas precisam. O primeiro produto que o Google ofereceu para o segmento corporativo foi o Gmail. Hoje a empresa oferece sua infraestrutura para desenvolvedores, com o Google Maps e o Google Cloud Platform, além de ampliar seu alcance para o hardware com o Android e Chromebooks. Serviços para escritório também chegaram com o tempo, como Google Docs e Google Drive. Houve também um investimento em segurança, transparência e atendimento aos usuários dos serviços Google.

Com este novo reposicionamento, incluindo a alteração no logo do agora Google for Work, a empresa espera aumentar seu faturamento no ramo corporativo de 1% para 5% de sua receita total. Somente no ano passado a empresa faturou US$ 59,73 bilhões. Cerca de 90% deste valor é oriundo de publicidade.

Google for Work

A postura mais agressiva do Google chega em um momento em que concorrentes no setor como Microsoft, IBM, SAP e Oracle se posicionam de maneira mais firme para soluções empresariais na nuvem.

De acordo com o que disse o gerente de produtos do Google for Work, Rajen Sheth, para o Valor Econômico, "o Google é uma empresa nascida na nuvem e isso faz muita diferença". Para a empresa, a ideia é aproveitar da força de sua marca para conseguir atrair empresas a utilizarem os serviços de computação em nuvem do Google.

No entanto, a concorrência deve ser bastante acirrada, por exemplo, com a Microsoft e seu Office 365. Todas as empresas que estão presentes neste ramo contam com uma notícia animadora. No Brasil, a perspectiva é que investimentos em produtos na nuvem suba de US$ 330 milhões em 2013 para US$ 1,1 bilhão em 2017, segundo a consultoria Frost & Sullivan. No mercado mundial, até 2017 o segmento corporativo deve movimentar US$ 250 bilhões.

O Google pretende trazer a boa experiência que os usuários comuns têm ao utilizar seus produtos para o mercado corporativo. O caminho adotado pela empresa parece estar certo. Recentemente, o Google conseguiu clientes importantes como, por exemplo, a Dudalina, empresa catarinense do setor têxtil, que realizou automação dos processos da área de inteligência de mercado e comercial utilizando as soluções do Google.

Fonte: http://googlebrasilblog.blogspot.com.br/2014/09/o-google-enterprise-agora-se-chama.html?http://www.baguete.com.br/noticias/03/09/2014/google-business-agora-e-for-work

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.