Samsung viu morte de Steve Jobs como oportunidade para “atacar o iPhone”

Por Redação | 16 de Abril de 2014 às 14h14

Novos documentos obtidos a partir da batalha judicial entre Samsung e Apple devido a uma série de patentes revelaram declarações polêmicas do vice-presidente de vendas da fabricante sul-coreana, Michael Pennington. Em uma troca de e-mails interna, ele cita a morte de Steve Jobs, em 2011, como uma chance de atacar o iPhone e ganhar uma fatia de mercado.

As mensagens foram obtidas pelo site CNET e dizem respeito a uma estratégia de comercialização que não foi revelada. Nos textos, o executivo afirma que o falecimento do CEO da Apple gerou uma onda de cobertura positiva na imprensa, ressaltando as qualidades de perfeccionismo e paixão de Jobs.

Sendo assim, a percepção do consumidor que estivesse diante das notícias era de que o iPhone é um produto superior, feito por uma pessoa visionária e apaixonada por seu trabalho. “Que consumidor não gostaria de adquirir um dispositivo desenvolvido por alguém assim?”, disse Pennington na mensagem.

Ele continua afirmando que aquele seria o momento ideal para atacar o iPhone e colocar em prática um plano proposto em mensagens anteriores. Caso tal abordagem não seja aceita, o executivo pede esclarecimentos sobre a postura da Samsung com relação a toda a questão, para que ele possa se alinhar à companhia.

Rumores recentes, publicados pelo próprio CNET, indicam que Pennington seria um dos cinco executivos-chave da Samsung a deixar o braço americano da empresa nos últimos dois meses. A empresa não confirmou oficialmente as saídas, mas disse que, nos últimos tempos, alguns de seus funcionários deixaram a empresa por vontade própria.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.