Samsung vai lançar smartwatch que trabalha de forma independente

Por Redação | 23 de Maio de 2014 às 16h25

As tecnologias vestíveis estão cada vez mais presentes, mas até agora elas estão bastante atreladas aos smartphones e tablets. A Samsung, no entanto, está prestes a mudar isso, já que foi revelado nesta sexta-feira (23) o lançamento de um relógio inteligente que não dependerá do celular para realizar ligações e ser usado para outras funções.

O “comunicador de pulso”, como o dispositivo foi chamado pela reportagem do Wall Street Journal, ainda está sendo desenvolvido, mas já tem lançamento previsto para o segundo semestre de 2014. Além das chamadas, o smartwatch seria capaz de tirar fotos, enviar e-mails, exibir mapas integrados ao GPS, além de funcionar como monitor cardíaco durante a prática de exercícios físicos.

Apesar de atuar de maneira independente, o relógio da Samsung não seria totalmente isolado e ganharia ainda mais capacidade quando conectado a um smartphone por meio do Bluetooth. A informação não foi confirmada oficialmente pela empresa, mas de acordo com as fontes ouvidas pela publicação, o anúncio do aparelho estaria marcado para acontecer entre os meses de junho e julho.

O sistema operacional seria o Tizen, desenvolvido pela própria fabricante sul-coreana em parceria com a Intel. A fabricante de chips também teria participação no projeto fornecendo componentes para o aparelho, que ainda não teria nem mesmo um nome definido. A Samsung estaria realizando testes de usabilidade para definir, por exemplo, como as ligações seriam feiras e se o ato de levar o relógio ao ouvido seria realmente adotado pelos clientes da marca.

O Wall Street Journal lembra também que essa não é a primeira vez que a Samsung investe em algo desse tipo. Em 1999, antes mesmo das pessoas sonharem com um mundo de smartphones e tecnologias vestíveis, a marca lançou o SPH-WP10, um aparelho desajeitado que misturava relógio digital e telefone, que acabou sendo retirado rapidamente do mercado devido a problemas de funcionamento e baixas vendas.

Para a Samsung, trata-se de mais do que simplesmente expandir a linha Gear para novos campos. Para ela, o lançamento do smartwatch também seria uma forma de se diferenciar da concorrência com um produto diferente, principalmente diante dos constantes rumores de que a Apple estaria preparando um dispositivo desse tipo.

Mesmo assim, a empresa não teria grandes expectativas de lucratividade inicial com esse aparelho, que seria mais uma forma de tentar uma variante de mercado. Caso a ideia funcione, porém, ela pode acabar se tornando uma prática comum não apenas para a Samsung. A diferença é que, desta vez, a sul-coreana estaria na vanguarda.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.