Samsung espera queda nos lucros devido a baixa nos preços de smartphones

Por Redação | 08 de Abril de 2014 às 10h45
photo_camera Vida Movel Blog

Apesar das vendas de smartphones continuarem aquecidas, a redução no preço dos aparelhos e o interesse dos mercados emergentes por modelos mais baratos deve derrubar os lucros da Samsung no primeiro trimestre de 2014. Em uma prévia de seus resultados financeiros a serem anunciados no final deste, a fabricante anunciou esperar queda de 8% em seu faturamento, que deve atingir uma marca entre US$ 7,8 e US$ 8 bilhões em todo o mundo.

As vendas da fabricante sul-coreana mantiveram um movimento constante, sem grandes alterações. O que caiu foi o preço pago pelos usuários que, durante o período, investiram em média US$ 273 em novos aparelhos. Esse número representa uma redução de 9% em relação ao registrado durante todo o ano de 2013, segundo dados da consultoria Nomura Financial Investment citados pelo Yahoo News.

Para dificultar ainda mais a situação, a consultoria enxerga que o movimento dos países emergentes em busca de celulares e tablets de menor valor começa a ser registrado também em nações tradicionalmente “gastadeiras”. É o caso, por exemplo, de países da Europa e América do Norte, além da Coreia do Sul e Japão, que vêm apresentando declínio no faturamento oriundo das vendas.

Esse fenômeno coloca pressão adicional sobre a Samsung que, além de produzir aparelhos, também fabrica componentes como chips e placas utilizados nos dispositivos. Com uma redução no valor investido pelos usuários, caem as margens e a possibilidade de uma reformulação de toda a cadeia de produção.

De acordo com a Samsung, os números vão cair pelo segundo trimestre consecutivo e a tendência de baixa pode se manter, pelo menos, até o próximo período. Isso se deve, principalmente, a problemas no território sul-coreano, onde o lançamento do Galaxy S5 será minado por um banimento na venda de celulares que está atualmente em vigor e atinge as três maiores operadoras de telefonia do país.

A restrição, relacionada a subsídios ilegais concedidos para compra de aparelhos, termina no dia 27 de abril. A medida também gerou rumores de que o mais novo aparelho topo de linha da Samsung poderia chegar às prateleiras da Coreia do Sul antes de seu lançamento mundial, mas a informação foi provada falsa quando a Samsung manteve a data de chegada original do celular.

Para lidar com tal situação, a fabricante já anunciou um esforço de redução de seus custos operacionais. Além disso, a companhia pretende reduzir o valor pago pela exibição de anúncios em suas plataformas, além de cortar a verba publicitária usada para promoção de suas próprias soluções, não apenas do segmento de celulares, mas de todos os ramos no qual a companhia atua.

Apesar dos problemas na Coreia do Sul, as esperanças da Samsung estão depositadas no lançamento do Galaxy S5, que acontece no dia 11 de abril, inclusive no Brasil. A nova versão do aparelho, lá fora, será lançada por um valor inicial menor que o de seus antecessores, que também tiveram seus preços reduzidos devido à chegada do novo smartphone de topo de linha. A ideia é incentivar a compra de dispositivos mais caros, mesmo que por preços mais baixos, de forma a manter as vendas e fazer com que as outras medidas tenham eficácia nos números globais da empresa.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.