Samsung espera ano de menor crescimento no mercado de smartphones

Por Redação | 07 de Janeiro de 2014 às 13h07

A Samsung está se preparando para o ano de menor crescimento no mercado de smartphones desde 2007. Pelo menos, é o que afirma reportagem da agência Reuters, que ouviu analistas de mercado e aponta o aumento da competição no mercado chinês como o principal fator para um aumento percentual que, se ocorrer, não deve passar a marca do dígito único. O motivo? A chegada da Apple ao país, com o iPhone sendo lançado por lá no dia 17 de janeiro.

A China, hoje, representa dois terços do faturamento da Samsung com smartphones em todo o mundo. A entrada da Apple, porém, representará maior competição e aumentará o leque de opções disponível no país asiático, além de marcar a entrada do maior rival da fabricante coreana em um mercado onde ela reinava praticamente sozinha no segmento de celulares topo de linha.

Para Kim Young-chan, analista da firma Shinhan Investment, a maioria do crescimento numérico do mercado de smartphones virá de aparelhos mais baratos, que geram pouco lucro. A Apple chega ao mercado chinês ao lado da China Mobile, uma das maiores operadoras de telefonia do país.

A expectativa é que a desaceleração já seja sentida no relatório financeiro referente ao último trimestre de 2013. De acordo com estimativas, o crescimento da Samsung deve atingir cerca de 10%, valor 4% abaixo do registrado no período anterior e fruto de um aumento na venda de iPhones durante a temporada de Natal nos Estados Unidos e Japão.

Telas e dificuldades maiores

Caso os rumores se confirmem e a Apple realmente lance versões do iPhone com displays de maior tamanho, as coisas ficarão ainda mais complicadas para a Samsung. A empresa tem seus smartphones com telas gigantes como um de seus principais diferenciais e tal vantagem pode chegar ao fim dependendo do que for anunciado pela Maçã.

Conforme lembra o analista Peter Yu, na BNP, deve-se levar em conta também o fato do iPhone já ser visto pelos chineses como um produto de luxo, o que levou inclusive a um grande mercado baseado em falsificações. O lançamento do produto original, então, pode trazer problemas para a empresa coreana no segmento de maior valor do mercado.

Em antecipação aos números modestos, as ações da Samsung já começaram a cair e apresentam baixa de 10%. A alta do won, a moeda chinesa, também motivou os investidores a venderem suas ações para lucrar com a valorização.

Ao final da análise, porém, os especialistas lembram que nem tudo são trevas. Pelo menos um setor da Samsung continua apresentando crescimento astronômico: o de semicondutores, que deve crescer cerca de 42% em 2014 e representa hoje cerca de 20% do total de lucros da empresa.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.