Samsung disponibiliza SDK do Gear 2 para todos os desenvolvedores

Por Redação | 18 de Março de 2014 às 11h49

A Samsung anunciou no mês passado sua nova geração de relógios inteligentes, o Galaxy Gear 2, uma continuação do Galaxy Gear, que não teve o sucesso esperado. Um dos motivos do fracasso do Gear foi sua falta de utilidade e aplicativos, que acabou afastando os consumidores ao invés de atraí-los.

No novo dispositivo, a Samsung não só fez novas apostas nas tecnologias vestiveis, como também resolveu tentar a sorte com seu próprio sistema operacional, o Tizen OS. O sistema é uma alternativa ao Android, o qual a empresa estuda se afastar quando sua própria plataforma estiver madura o suficiente.

O principal problema de se introduzir um novo sistema operacional no mercado é a quantidade de aplicativos. As funções básicas - fazer chamadas, enviar mensagens, calendário e câmera - todos os aparelhos têm. No entanto, o que atrai um consumidor é o grande número de aplicativos disponíveis. E esse seria o problema de lançar smartphones com o Tizen.

Apesar disso, pode ser que estejamos prestes a ver as regras desse jogo mudarem. É que a Samsung anunciou nessa segunda-feira (17) o lançamento do SDK (Software Development Kit) do Gear 2.

Com o novo kit de desenvolvimento, a empresa pretende eliminar o problema da falta de aplicativos que assombrou a primeira geração do relógio inteligente. Ao contrário do SDK anterior, cujo acesso era restrito a um pequeno grupo de desenvolvedores, o do Gear 2 é aberto a todos e pode abrir o caminho para a popularização dos dispositivos, que têm potencial de mercado de até US$ 18 bilhões até 2018, segundo pesquisa do Google.

De acordo com as especificações do SDK, o gadget acessará a Internet utilizando o Bluetooth para se conectar aos smartphones da Samsung. Para que se comuniquem, os aparelhos trabalharão com 3 tipos de aplicativos, sendo que dois deles precisam de um aplicativo "host" no Android para passar as informações e o último sendo independente.

Tipos de aplicativos do Gear

O primeiro tipo é o “Linked”, que é aquele aplicativo que se conecta a um outro aplicativo no Android, porém os dois são programas separados. Por exemplo, um app para o Facebook se conecta ao aplicativo do Facebook no aparelho para acessar notificações, ou ao Gmail para acessar novas mensagens. Já o segundo tipo é o “Integrado”, que é um aplicativo Tizen integrado com um app Android especialmente criado para interagir com o Gear. O terceiro é o “Standalone”, app para Tizen que funciona sozinho, independente do Android.

Os apps para o Gear utilizarão HTML5 e serão executados pelo Web Runtime do Tizen, o que facilita o desenvolvimento para a plataforma. A comunicação com o smartphone host é feita utilizando um protocolo da Samsung chamado Samsung Accessory Protocol.

A publicação e distribuição dos aplicativos será feita através da Samsung Apps Seller Office e cada novo app será analisado antes da liberação.

Por enquanto o SDK está limitado somente ao Gear 2 e Gear 2 Neo, com o Gear Fit ficando de fora, provavelmente devido ao formato da tela, que é diferente dos dois primeiros.

Caso você se interesse por desenvolver apps para os relógios inteligentes da Samsung, acesse aqui a documentação (em inglês) e aqui para fazer o download do SDK, disponível para Windows, Linux e Mac OS.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.