Samsung, Intel e Dell querem criar padrão para Internet das Coisas

Por Redação | 08 de Julho de 2014 às 14h55
photo_camera Divulgação

A Samsung, a Intel e a Dell irão trabalhar em conjunto para a criação de padrões para que aparelhos eletrônicos domésticos, como lâmpadas e termostatos, sejam compatíveis entre si. Esse novo modelo opõe-se ao padrão apoiado por Qualcomm, LG Electronics e outras empresas.

O novo Open Interconnect Consortium pretente estabelecer como os aparelhos inteligentes funcionam em conjunto, adaptando os padrões e alguns conceitos para que possam se adequar à "Internet das Coisas". Esse projeto é similar ao consórcio AllSeen Alliance, apoiado pela Qualcomm.

A criação desse novo consórcio foi anunciado à imprensa na noite desta segunda-feira (07) e também inclui as fabricantes de chips Broadcom e Atmel.

Esse mercado vem tornando-se cada vez mais rico e interessante para as empresas, visto o crescente interesse dos consumidores em segurança e praticidade. As fabricantes têm lançado vários sistemas de alarmes contra ladrões, televisões e interruptores conectados à internet e que fazem um trabalho inteligente. Porém, a maioria deles acaba sendo incompatível uns com os outros.

O diretor geral do grupo de software e serviços da Intel, Doug Fisher, afirmou à Reuters que os novos padrões desenvolvidos pelo novo consórcio resolverão problemas de segurança, entre outros, que não são tratados de maneira adequada pelo grupo AllSeen.

Com o novo modelo, Fisher declara que seria um acidente encontrar produtos domésticos inteligentes que não sejam compatíveis uns com os outros. "Não pretendemos criar isso. Apenas achamos que o setor se manifestou e há essa abordagem, que é necessária. Certamente acolheremos bem outros que queiram participar", disse o executivo.

Há poucos dias, a Microsoft tornou-se o 51º membro do AllSeen Alliance. Esta é mais uma prova de seus esforços para entrar no mercado de funcionalidade doméstica e de residências inteligentes.

Google e Apple também estão procurando formas de entrar nesse setor e, provavelmente em breve, veremos ambas anunciarem suas intenções e planos para o futuro.

Fonte: http://uk.mobile.reuters.com/article/idUKKBN0FD09B20140708?irpc=932

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.