Salesforce.com quer ultrapassar SAP em softwares corporativos

Por Redação | 04 de Abril de 2014 às 15h40

No ano passado, a Salesforce.com se tornou a 10ª maior fornecedora de softwares do mundo, mas agora ela está mirando mais alto. Keith Block, presidente da empresa, disse em um evento nesta quarta-feira (02) que sua meta é ultrapassar a SAP e se tornar a maior fornecedora de softwares corporativos no mundo.

De acordo com a PC World, Block e Vivek Kundra, vice-presidente executiva da Salesforce.com, elaboraram uma estratégia de investimento orgânico e parcerias, com possíveis aquisições, para fazer a empresa chegar ao topo. Além disso, nomes de peso foram contratados recentemente, como Andy Baer, ex-CIO da Comcast Cable, e Shelley Bransten, ex-executiva de marketing da Gap.

"Nós coexistimos muito bem com a SAP, mas o comum é ver executivos-seniores dizendo 'nos ajudem a desbloquear o poder da SAP, nos ajudem a tirar informação dela'", disse Block a um grupo de jornalistas e analistas. De acordo com o executivo, a SAP representa o "velho mundo da computação", com o vendedor preso a uma licença de software e um modelo de faturamento com manutenção.

Assista Agora: Nunca mais contrate funcionários para sua empresa! Comece o ano em uma realidade completamente diferente!

No ano fiscal terminado em janeiro deste ano, a Salesforce.com reportou um fatruamento de US$ 4,07 bilhões, frente a US$ 23,15 bilhões da SAP em 2013. Ainda assim, Block acredita que eventualmente conseguirá ultrapassar a alemã e que "não há motivos por que não poderíamos passar a SAP". No entanto, ele não especificou quanto tempo isso pode levar.

Um representante da empresa alemã respondeu às declarações: "Nós estamos vencendo porque temos o portfólio de soluções em nuvem mais completo e porque clientes querem inovação que é fácil de consumir - e integrada às soluções SAP que eles já têm. É por isso que temos o maior número de usuários corporativos de cloud no mundo - mais de 35 milhões de pessoas estão na SAP Cloud".

"A SAP é a maior companhia de aplicativos corporativos", disse Block. "É lógico para nós ter nossos olhos neles", concluiu.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.