Saem os primeiros benchmarks da GTX 860M da NVIDIA e os resultados surpreendem

Por Pedro Cipoli | 07.03.2014 às 09:44 - atualizado em 07.03.2014 às 10:01

A NVIDIA está, aos poucos, liberando sua nova geração de GPUs. Essa nova geração, conhecida como Maxwell, apareceu pela primeira vez na GeForce GTX 750 Ti, com alguns avanços interessantes em relação à atual Kepler. Agora, novos detalhes sobre a GTX 860M, voltada para notebooks, surgiram e eles mostram que a GPU não é só tecnicamente superior às atuais GPUs Radeon HD da AMD que estão no mercado, mas também que a nova aposta da NVIDIA tem uma eficiência energética consideravelmente maior.

A GTX 860M conta com 640 cores de processamento de fluxo com suporte ao CUDA, 40 unidades de textura e 16 ROPs. À primeira vista, essas especificações parecem inferiores à geração anterior (GTX 760M - 768 cores, 64 ROPs e 16 unidades de textura), mas da mesma forma que processadores com clock mais alto não significam necessariamente mais desempenho, a GTX 860M deixa a GTX 760M no chinelo em uma série de benchmarks, em especial no 3DMark 11.

GTX 860M

Segundo os testes realizados pelo ExtremeTech, os resultados da GTX 860M são mais próximos da GTX 770M (1662 vs 1747 no modo Extreme) do que da GTX 760M, ainda que apresente um desempenho inferior. Esses resultados por si só já são bastante louváveis, já que se aproximam do desempenho de uma série superior da geração anterior, algo que acontece com pouca frequência de uma geração para outra. Porém, há um outro diferencial, mais relevante do que o desempenho propriamente dito.

Ainda que voltada para notebooks, sua TDP é bastante baixa: cerca de 45 watts. Enquanto as GPUs móveis da AMD que usam a arquitetura GCN2 se aproximam da TDP da geração kepler da NVIDIA (cerca de 75 watts para esse nível de performance), essa diminuição drástica de geração de calor é um grande avanço. Não há informações se ela suportará SLI ou não (a versão desktop não suporta), o que tornaria possível termos notebooks com uma performance digna de desktops de alto desempenho sem esquentar tanto e exigir tanta energia. Já imaginou um notebook gamer com uma bateria que pode durar várias horas?