Rumor: Microsoft irá anunciar relógio inteligente nas próximas semanas

Por Redação | 20.10.2014 às 11:52
photo_camera Divulgação

Mesmo a passos lentos, o mercado de relógios inteligentes está conquistando mais espaço no dia a dia do consumidor. A tecnologia ganhou popularidade com a chegada de aparelhos como o Pebble Smartwatch, os dispositivos da linha Galaxy Gear, da Samsung, e recentemente com o lançamento de gadgets equipados com Android Wear, como o LG G Watch R e o Motorola Moto 360. Agora, mais uma companhia entrará na briga dos relógios high-tech.

De acordo com uma reportagem da revista Forbes, a Microsoft está a poucas semanas de anunciar o próprio smartwatch. Sem muita diferença dos produtos atuais, o acessório também teria foco no monitoramento de sinais vitais do usuário (como a frequência cardíaca) e teria seu lançamento programado ainda para 2014. Fontes familiarizadas com o assunto afirmam que esta seria uma estratégia da empresa conseguir mais consumidores antes do Apple Watch chegar às lojas no começo do ano que vem.

Ainda segundo os informantes, o relógio de pulso da fabricante do Windows terá compatibilidade não apenas com o Windows Phone, mas também com os sistemas operacionais da concorrência, o iOS e Android. Além disso, o gadget teria uma bateria com autonomia de dois dias seguidos com base no uso regular - a média de praticamente todos os smartwatches disponíveis atualmente é de apenas um dia. Preço e nome oficial do dispositivo não foram revelados.

Os rumores sobre o lançamento de um relógio da Microsoft começaram em abril de 2013. Ao longo do último ano, a companhia registrou algumas patentes relacionadas à tecnologia e, ao que tudo indica, o aparelho será mesmo voltado à saúde e atividades físicas. Com base em arquivos descobertos em maio deste ano, o acessório seria capaz de monitorar e armazenar dados ligados a diversos esportes, como corrida, ciclismo, esqui e até mesmo natação, sendo o produto a prova d'água.

O relógio inteligente ainda viria com uma série de componentes embutidos, incluindo GPS, cronômetro e monitor de batimentos cardíacos. A patente também revela que há uma preocupação por parte da empresa com os elementos que envolvem o uso do aparelho ao ar livre e junto ao corpo do usuário, como a transpiração, chuva ou o caso dele ser molhado. Neste caso, o acessório viria com pulseira e display removíveis, mas não se sabe como esse mecanismo funcionaria.

A aposta da Microsoft nesse mercado não é por acaso. Um relatório da ON World, empresa especializada na divulgação de relatórios sobre temas relacionados à tecnologia, mostra que os gadgets vestíveis, como pulseiras e relógios, devem ganhar ainda mais espaço na indústria, com cerca de 700 milhões de unidades comercializadas em todo o mundo nos próximos cinco anos. As vendas irão gerar um valor anual para a categoria de US$ 47,4 bilhões.