Rumor: IBM está criando sistema de pagamentos baseado na tecnologia das Bitcoins

Por Redação | 13 de Março de 2015 às 16h30

No que pode acabar sendo mais um passo na regulamentação das Bitcoins – ou pelo menos da tecnologia que a circunda –, a IBM estaria trabalhando em um sistema de pagamentos e transferência de dinheiro que utiliza o mesmo sistema das moedas virtuais. As informações não são oficiais, mas foram publicadas pela agência Reuters e obtidas com fontes que não quiseram se identificar, mas estariam ligadas ao desenvolvimento da nova plataforma.

O ponto central do trabalho estaria se desenvolvendo ao redor do conceito de blockchain, uma cadeia de informações que traz os dados de todas as transações realizadas pelos usuários da moeda virtual. É uma ideia que já é aplicada hoje em bancos e plataformas do tipo, mas de forma segmentada – cada uma delas tem seus próprios servidores e sistemas, administrados individualmente e sem acesso liberado a seus utilizadores.

É justamente isso que a IBM deseja mudar, em uma tentativa de mudar o sistema financeiro por meio de uma gestão centralizada, sem a influência de instituições específicas e com código aberto, livre para todos os usuários. A diferença é que a moeda, em vez das Bitcoins, seria o dólar ou o euro, em uma decisão que ainda está para ser tomada.

As transações, então, funcionariam quase que da mesma maneira. Os usuários teriam suas carteiras virtuais carregadas com créditos de uma determinada moeda, que seriam trocados pela blockchain até seus destinatários, tudo a partir de um único sistema e sem interferências. Com isso, caem os custos de transações e também os gastos com infraestrutura das próprias instituições do ramo, já que a ideia é reduzir o total de transações realizadas nela.

Apesar dessa ideia mais aberta, é claro que os bancos e organizações bancárias precisam aderir ao sistema. E é justamente nesta fase que a IBM estaria agora, conversando com o Banco Central Americano e as principais instituições do país antes de partir para uma segunda fase, a de desenvolvimento da plataforma e implementação de sistemas de segurança para fazer com que tudo corra bem e de forma segura.

Nenhum representante da companhia se pronunciou sobre o assunto, mas, no passado, executivos da IBM já afirmaram estar vendo o setor de pagamentos como uma possível fonte de rendimentos para o futuro. A empresa passa por maus-lençóis, na medida em que seus negócios tradicionais de computadores e servidores começam a apresentar quedas no faturamento. Vem daí a busca por novas empreitadas e uma delas seria justamente o tal serviço de pagamentos.

Bem maior

Mas mais do que apenas uma oportunidade de crescimento para a IBM, a empresa – e o mercado – estariam vendo tais iniciativas como uma forma de integrar as Bitcoins ao mercado financeiro global, de forma regulamentada e segura. Assim, afasta-se o caráter criminoso que foi atribuído a elas em seus primeiros anos e, quem sabe, elas até possam se tornar a oportunidade de investimento que os entusiastas tanto afirmaram que ela seria.

Por mais que a IBM não tenha se pronunciado, bancos ao redor do mundo, além de outras organizações consideradas sérias, já falaram de forma positiva das Bitcoins e seus sistemas. Como citou a Reuters, o Banco da Inglaterra, por exemplo, já taxou o blockchain como uma “inovação significativa” no mercado financeiro, capaz de transformar o setor como um todo.

Além disso, grandes nomes da indústria estão começando a se voltar para esse mercado, como é o caso dos Irmãos Winklevoss. Conhecidos pelas polêmicas em torno da fundação do Facebook, eles estão investindo fortunas em um sistema regulamentado de Bitcoins, que já estaria pronto para funcionar e apenas aguardando aprovações governamentais para entrar em operação.

Sendo assim, a iniciativa da IBM, se verdadeira, seria apenas mais um passo para trazer as moedas virtuais para o “mainstream”. Será que agora vai?

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.