Rio de Janeiro terá Centro de Inovação da Intel

Por Redação | 06 de Maio de 2014 às 09h44

A Intel anunciou a instalação de um Centro de Inovação no Rio de Janeiro, resultado de uma parceria da empresa com a Prefeitura e o Governo do Estado do Rio. De acordo com um comunicado oficial, o local ficará hospedado na empresa AMT e terá como foco o desenvolvimento de soluções inovadoras utilizando tecnologias de HPC, Big Data e Internet das Coisas nas áreas de Pesquisa de Óleo e Gás e Cidades Inteligentes.

Segundo a Intel, o principal objetivo é oferecer acesso às tecnologias de computação de alto desempenho para empresas de todos os tamanhos. O espaço também vai promover qualificação de alta performance em computação na nuvem para agregar inteligência a serviços públicos e privados. As atividades ainda englobam o trabalho com startups e a interação direta com outros centros de pesquisa, empresas privadas e universidades que aplicarão provas de conceito, suporte ao desenvolvimento e criação de novos aplicativos.

"A ideia é democratizar o acesso de empresas brasileiras a computação de alto desempenho. Acreditamos que isso pode ser um fator fundamental para o desenvolvimento da economia do país", disse Fernando Martins, diretor executivo de Estratégia e Inovação da Intel Brasil. O acordo fechado pela Intel em parceria com o Governo Federal tem investimento de R$ 300 milhões e está ligado ao Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior) do Governo Federal. O contrato tem duração de cinco anos.

Ainda de acordo com a Intel, o Centro disponibilizará inúmeros recursos tecnológicos avançados, como sistemas de hardware e software de última geração, e terá três áreas de funcionamento. Uma delas é dedicada aos sistemas para uso das empresas em provas de conceito e projetos-piloto, enquanto outra área será destinada ao desenvolvimento de projetos de universidades e centros de pesquisa apoiados pela Intel no país. Já o terceiro local servirá como incubadora para startups e ajudar o surgimento de novos produtos ou serviços para o mercado brasileiro via o empreendedorismo.

Falando em startups, a companhia pretende apoiar os programas de startups da Prefeitura do Rio e do Governo do Estado. Segundo a companhia, a ideia é que novas empresas desenvolvam suas aplicações gratuitamente no Centro de Inovação, sem precisar gastar com computação ou software de programação.

Além do Centro de Inovação, a Intel Brasil anunciou o primeiro IPCC - Intel Parallel Computing Center - em parceria com o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia (COPPE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O programa global IPCC tem por objetivo custear bolsas a pesquisadores e PhDs que desenvolvam aplicações de software com técnicas de programação paralela utilizando HPC. Até o fim do ano serão oferecidos cursos avançados na área.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.