Revirando o baú: 15 lições dadas por Steve Jobs à revista Playboy em 1985

Por Redação | 30.07.2013 às 17:04 - atualizado em 30.07.2013 às 17:48

Steve Jobs quando ainda estava no cargo de CEO da Apple, empresa que ajudou a fundar, costumava dar longas entrevistas para diversas publicações e revelar pontos e assuntos interessantes sobre sua própria jornada. E não foi diferente em uma lendária entrevista que Jobs concedeu à revista Playboy em 1985.

O site Business Insider listou 15 coisas interessantes que aprendemos com Steve Jobs em sua entrevista nos idos dos anos 1980. Confira abaixo a lista completa com algumas das frases mais relevantes do ex-CEO da Apple:

1. Equipe Mac gastava US$ 100 mil (R$ 227 mil) por ano com suco

A cultura e as vantagens de se trabalhar na Apple deixaram o entrevistador muito surpreso. "Os escritórios da Apple não são nada parecidos com os locais de trabalho tradicionais. Videogames são abundantes por aqui, mesas de ping-pong, alto-falantes com músicas que variam de Rolling Stones a Windham Hill. As salas de conferências receberam nomes de artistas como Da Vinci e Picasso, e a sala de lanche tem estoque de maçãs, cenouras e suco de laranja (a equipe Mac gasta sozinha US$ 100 mil ao ano com suco fresco)".

2. Steve Jobs mostrou o primeiro Mac a uma criança de 9 anos em uma festa e Andy Warhol estava lá

O primeiro Mac foi apresentado por Jobs a uma criança de apenas 9 anos durante uma festa em Nova York, Estados Unidos. Mas, por quê? "As pessoas mais velhas sentam e perguntam 'o que é isso?', enquanto o garoto pergunta 'o que posso fazer com isso?'", disse Steve Jobs.

3. Steve Jobs já dizia coisas como "incrivelmente legal" em 1985

4. Jobs afirmou que a Apple se beneficiou com os avanços da indústria petroquímica

"Nós estamos vivendo no despertar da indústria petroquímica há 100 anos. A indústria petroquímica nos deu energia livre, energia mecânica livre, neste caso. Ela mudou a textura da sociedade em muitos aspectos. Essa revolução, a revolução da informação, é também uma revolução de energia livre, mas de outro tipo: energia intelectual gratuita. É muito grosseiro [o modo de comparação] hoje, mas nosso computador Macintosh consome menos energia do que uma lâmpada de 100 watts para funcionar e você pode economizar horas por dia. O que será capaz de fazer daqui a 10 ou 20 anos a partir de agora, ou daqui a 50 anos? Essa revolução diminuirá a revolução petroquímica. Estamos na vanguarda", explicou o executivo.

5. "O computador é uma das ferramentas mais incríveis que nós já vimos"

Steve Jobs deu uma palhinha na época de como ele venderia um computador a uma pessoa cética. "Um computador é uma das ferramentas mais incríveis que nós já vimos. Ele pode ser uma ferramenta de escrita, uma central de comunicação, uma super calculadora, um planejador, um filtro e um instrumento artístico em um lugar só, apenas recebendo novas instruções, ou softwares, para trabalhar. Não existem outras ferramentas que têm o poder e a versatilidade de um computador. Nós não temos ideia do quão longe ele irá. Agora, os computadores tornam nossas vidas mais fáceis. Eles trabalham para nós em frações de segundo, fazendo coisas que nos levariam horas. Eles aumentam a qualidade de vida, alguns apenas automatizando algo penoso e outros ampliando nossas possibilidades. Como as coisas progridem, eles estarão fazendo mais e mais por nós".

6. Mouses

Steve Jobs entrevista Playboy 1985

Em 1985, muitas pessoas consideravam os mouses acessórios ineficientes. No entanto, Steve Jobs afirmou que sua equipe fez "uma série de estudos e testes com eles, e foi muito mais rápido fazer todas as tarefas, como cortar e colar, com um mouse".

7. Mesmo em 1985, as pessoas já achavam que a Apple cobrava demais por seus computadores

Jobs: "Algum dia, nós seremos capazes de desenvolver uma tela colorida por um preço razoável. Quanto ao superfaturamento, a startup de um novo produto o torna mais caro do que ele será depois. Quanto mais pudermos produzir, menor o preço vai ficar".

Playboy: "Isso é de que os críticos o acusam: conectar os entusiastas com preços premium, em seguida, virando-se e reduzindo seus preços para conquistar o restante do mercado".

Jobs: "Isto é simplesmente falso. Assim que pudermos baixar os preços, nós o faremos. É verdade que nossos computadores são mais baratos hoje do que eram há alguns anos, ou até mesmo no ano passado. Mas isso também acontece com os PCs da IBM. Nosso objetivo é levar computadores para dezenas de milhões de pessoas, e o preço mais barato a que conseguirmos chegar tornará esse objetivo mais fácil de ser alcançado. Eu adoraria ver um Macintosh custando apenas US$ 1 mil (R$ 2.272)".

8. Apple perdeu "quantidades incalculáveis e infinitas" com o Apple III, disse Jobs

Steve Jobs entrevista Playboy 1985

O Apple III teve que ser retirado do mercado nos anos 1980 devido a problemas de estabilidade e foi finalmente relançado antes de ser abandonado completamente. "Esta é a vida", comentou Steve Jobs sobre a perda da empresa com este lançamento.

9. A decisão da Polaroid de expulsar seu fundador foi "uma das coisas mais estúpidas de que eu já ouvi falar"

Steve Jobs entrevista Playboy 1985

"Você sabe, o Dr. Edwin Land era um encrenqueiro. Ele saiu de Harvard e fundou a Polaroid. Ele não só foi um dos grandes inventores do nosso tempo, mas, o mais importante: ele visualizou a intersecção entre arte, ciência e negócios, e criou uma organização para refletir isso. A Polaroid fez isso por muitos anos, mas eventualmente Dr. Land, um dos desordeiros mais brilhantes, foi convidado a deixar sua própria empresa, que é uma das coisas mais estúpidas de que eu já ouvi falar. Então Land, com 75 anos, saiu para passar o resto de sua vida fazendo ciência pura, tentando decifrar o código da visão de cores. O homem é um tesouro nacional. Eu não entendo porque as pessoas não gostam daquelas que não se encaixam nos moldes. Está é a coisa mais incrível de se ser", disse.

10. Se a Apple perder, nós "entraremos em uma espécia da Idade das Trevas dos computadores por cerca de 20 anos"

A previsão de Steve Jobs sobre uma possível guinada da IBM e avanço sobre a Apple não era das mais otimistas. "Se, por alguma razão, cometermos alguns erros e a IBM ganhar, o meu sentimento pessoal é que vamos entrar em uma espécie da Idade das Trevas dos computadores por cerca de 20 anos. Uma vez que a IBM conquistar o controle de uma parcela do mercado, ela praticamente irá parar com a inovação. Eles impedirão que a inovação aconteça".

11. Jobs errou suas previsões sobre o mercado de hardware

Na época, Steve Jobs acreditava que não iriam existir muitos fabricantes e vendedores de hardware, mas haveria uma série de vendedores de softwares. Nesse assunto, o executivo não foi certeiro e esta é uma das poucas previsões que ele não acertou.

"Em termos de fornecimento do próprio computador, ele está direcionado para a Apple e IBM. E eu não acho que existirão muitos terceiros e quartos lugares, muito menos o sexto ou o sétimo. A maioria das novas e inovadoras empresas está se focando em softwares. Acho que haverá muitas inovações em software, mas não em hardware", afirmou.

12. Jobs costumava "tocar o terror" na escola e foi expulso algumas vezes

"Minha mãe me ensinou a ler antes de eu ir para a escola, então eu ficava muito entediado por lá e virei o terror da classe. Você deveria ter-nos visto na terceira série. Nós basicamente destruíamos nosso professor. Nós soltamos cobras na sala de aula e explodimos bombas. No entanto, as coisas mudaram na quarta série. Um dos anjos da minha vida é esta mulher chamada Imogene Hill, que era professora da quarta série e me levou para uma classe avançada. Ela ficou em cima de mim por cerca de um mês e conseguiu acender a paixão por aprender novas coisas. Eu aprendi mais nesse ano do que em qualquer outro na escola. Eles queriam me colocar no ensino médio depois daquele ano, mas meus pais sabiamente não permitiram", contou.

13. Jobs conseguiu emprego na HP depois de ligar para Bill Hewlett solicitando partes de computadores

"Quando eu tinha 12 ou 13 anos, queria construir alguma coisa e precisava de algumas peças, então eu peguei o telefone e liguei para Bill Hewlett, que tinha seu telefone na lista telefônica de Palo Alto. Ele atendeu ao telefone e foi realmente muito legal. Ele conversou comigo, tipo, por 20 minutos. Ele não me conhecia, mas acabou me dando algumas peças e me arranjou um emprego de verão para trabalhar na linha de montagem dos contadores de frequência da HP. Eu fui colocado na seção de parafusos. Não importava, eu estava no céu. Eu me lembro do meu primeiro dia, expressando meu entusiasmo e felicidade de estar trabalhando na HP para meu supervisor, um cara chamado Chris, dizendo-lhe que a coisa que eu mais gostava no mundo inteiro era a eletrônica. (...) Eu aprendi muito naquele versão", relatou Jobs.

14. Steve Jobs foi o funcionário de número 40 na Atari

Steve Jobs entrevista Playboy 1985

Na Atari, Steve Jobs conheceu Steve Wozniak e, juntos, os dois deram início a uma das maiores empresas do mundo.

15. "Eu acho que a morte é uma das invenções mais incríveis da vida. Ela limpa o sistema desses modelos antigos que estão obsoletos"

Jobs previu a "morte" de empresas antigas. "É inevitável que isso aconteça. É por isso que eu acho que a morte é a mais maravilhosa invenção da vida. Ela limpa o sistema desses modelos antigos que estão obsoletos. Acho que é um dos desafios da Apple, realmente. Quando dois jovens se envolverem em uma próxima inovação, vamos abraçá-los e dizer que isso é fantástico? Será que vamos estar dispostos a deixar nossos modelos, ou vamos explicá-los? Eu acho que vamos fazer melhor, porque estamos completamente cientes e faremos disso uma prioridade", concluiu.