Resultados trimestrais da Apple supreendem no fim desta tarde

Por Redação | 23 de Abril de 2013 às 19h07
photo_camera Geek Shut

Muitas notícias e especulações acerca de um possível fracasso de vendas da Maçã circularam pela web nas últimas semanas, mas os gráficos mostram que a empresa não se portou tão mal assim, fechando o pregão desta terça-feira (23) com alta de 1,87%, pela Nasdaq. Os resultados do último trimestre da empresa, divulgados hoje, surpreenderam. A Apple aumentou a recompra de ações e registrou uma melhora de 15% em seus dividendos. As informações são do Cnet e do 9to5mac.

Com mais de 145 bilhões de dólares (290 bilhões de reais) no banco, a Apple se mantinha sob pressão a fim de retornar mais dinheiro para os acionistas, e conseguiu surpreender os mais céticos de Wall Street. A empresa revelou nesta tarde que pretende utilizar um "total de 100 bilhões de dólares (200 bilhões de reais) em caixa, como resultado do programa de expansão".

Apple ações

Ações da Apple (AAPL) em alta, graças ao programa de retorno financeiro e recompra de ações

A Maçã aumentou sua autorização de recompra de ações para US$ 60 milhões (R$ 120 milhões), o que representa um aumento de US$ 10 bilhões (R$ 20 bilhões) em relação ao ano passado, quando o programa de retorno financeiro foi anunciado. A Apple ainda declarou um dividendo de US$ 3,05 (R$ 6) por cada ação comum, que será pago aos acionistas registrados no fechamento das negociações em 13 de maio. Isso significa que houve um bom lucro no fechamento do segundo trimestre da companhia.

"Estamos muito felizes em ocupar uma posição com mais que o dobro do capital investido no programa de retorno, anunciado no ano passado", revelou o CEO Tim Cook, em uma declaração. "Nós acreditamos tão fortemente que esse processo de recompra de capitais fosse uma forma atraente de investimento que dedicamos a grande maioria do aumento de nosso capital ao programa de retorno".

Acreditou e deu certo. Segundo Peter Oppenheimer, CFO da Apple, a empresa continuará a retornar capital aos acionistas por meio de dividendos, recompra de ações e dinheiro utilizado para surprir carências. "Iremos continuar gerando caixa além de nossas necessidades para operar os negócios, investir em nosso futuro e manter nossa flexibilidade, a fim de tirarmos vantagem de oportunidades estratégicas".

Segundo o TechCrunch, a Apple conseguiu bater as expectativas dos especialistas com uma receita total de US$ 43,6 bilhões (88 bilhões de reais) e um lucro líquido trimestral de US$ 9,5 bilhões (20 bilhões de reais).

Apple vendas

Vendas de iPods, Macs, iPads e iPhones (Imagem: TechCrunch)

As vendas de iPhones e iPads representaram um salto no ano-a-ano, mas as vendas de Macs permaneceram estáveis. Foram 34,7 milhões de unidades de iPhones vendidas, o que representa um aumento de 7% no ano-a-ano, mas também uma queda de 22% em relação ao último trimestre. Houve queda também nas vendas de iPads: 18% em relação ao trimestre passado, embora o segmento ainda continue forte, já que cresceu 65% em relação ao ano passado, que totalizou 11,8 milhões de unidades vendidas.

Tratando-se de Macs (notebooks e desktops), foram vendidas 3,95 milhões de unidades neste trimestre, contra 4,1 milhões de unidades do trimestre anterior e 4 milhões de unidades vendidas no período equivalente de 2012.

Já o segmento de varejo da empresa relatou um aumento de 19% nas vendas no ano-a-ano. A quantidade total de caixa da Apple chegou a US$ 145 bilhões (R$ 290 bilhões), ou seja, mais do dobro do valor de mercado do Facebook, que está cotado em cerca de US$ 62 bilhões (R$ 120 bilhões).

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.