Reorganização da Cisco afetará 25 mil funcionários

Por Redação | 08 de Outubro de 2014 às 12h03

A Cisco está passando por uma grande reformulação, afirmam fontes do Vale do Silício ao Business Insider, e funcionários antigos já estão procurando novos rumos. As divisões de roteadores e de engenharia de computação seriam as principais atingidas pelas mudanças que vão afetar até 25 mil funcionários. As unidades foram responsáveis por US$ 21,7 bilhões em receita, ou seja, 60% do total do faturamento da empresa em 2014.

As equipes de engenharia até então respondiam ao chefe de engenharia Pankaj Patel, mas, com as mudanças, elas estão se movendo para se tornarem equipes mais individuais com foco em produtos específicos e uma divisão global em dois grupos, um focado no software e o outro no hardware.

Segundo o que foi revelado por fontes, gestores com cargos como “gerente geral” estariam deixando a empresa, mas outras funções como “vice-presidente” e “vice-presidente sênior” não seriam o foco das mudanças na organização da empresa. Isso quer dizer que há mudanças na gestão, mas ela não será exatamente “cortada ao meio”.

Mesmo sem serem alvos das mudanças, funcionários com cargos seniores estão mandando currículos em busca de novas oportunidades em outros lugares. O momento não seria ruim para essas pessoas, visto que muitas startups estão interessadas em contratar funcionários da Cisco para trabalharem em áreas como rede e infraestrutura.

O objetivo da reorganização é conseguir se livrar de todos os pequenos produtos “feudais” que surgiram no âmbito de gerência de produtos/geral da companhia norte-americana nos últimos anos. Dito isso, a expectativa é que as mudanças tornem a empresa mais ágil na tomada de decisão quando estiver dividida em dois grupos maiores que poderão trabalhar em conjunto e compartilhar mais.

Segundo fontes, a reorganização foi motivada por recomendação de dois consultores independentes e ao mesmo tempo em que parte dos funcionários afirma que as mudanças serão boas para a empresa em longo prazo. Apesar disso, gerentes ainda parecem desorientados e tentam entender quais recursos serão mantidos em cada unidade e quais não terão mais.

A Cisco não falou muito publicamente sobre as mudanças, mas é esperado que os cortes não aconteçam apenas nas áreas de engenharia de computação e roteadores. Executivos afirmaram que haverá a contratação de funcionários em algumas unidades, mas o esperado ao final da reorganização é que a força de trabalho da casa esteja 8% menor, o que representa cerca de 6 mil funcionários a menos.

Em nota oficial divulgada pelo Business Insider, a empresa afirma que vai "continuar a tomar as decisões empresariais e movimentos ousados que precisa para garantir a posição de liderança no mercado daqui para frente". A entidade ainda destaca que esse tipo de movimento foi o principal responsável pelos bons resultados obtidos no último trimestre do ano fiscal de 2014. "[A transformação] não está terminada. Nós vamos continuar a fazer os movimentos para alcançar mais inovação, velocidade, agilidade e eficiência em nossos negócios”.

A empresa também destacou a implementação do DevOps e de um modelo de desenvolvimento Agile para integrar as equipes de serviços e produtos. “Estes são grandes movimentos e esperamos grandes impactos ao longo do tempo para nós. É uma maneira diferente de fazer as coisas que nos permitem ser mais rápidos e mais ágeis para nossos clientes e o mercado”.

Fonte: http://www.businessinsider.com/cisco-undergoing-25000-person-reorg-2014-10?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+typepad%2Falleyinsider%2Fsilicon_alley_insider+%28Silicon+Alley+Insider%29

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.