Relógio Moto 360 será a prova d'água e compatível com outras versões do Android

Por Redação | 21 de Março de 2014 às 09h04
photo_camera Divulgação

Anunciado na última terça-feira (18), o Android Wear promete ser uma das grandes novidades no mundo da tecnologia vestível. Entre as empresas confirmadas que vão desenvolver relógios equipados com a nova plataforma estão LG, HTC e a companhia de moda Fossil Group. E a Motorola deve seguir com destaque nesse segmento com a chegada do Moto 360.

Para dar mais informações sobre o acessório, o designer chefe do dispositivo, Jim Wicks, participou de uma conferência em vídeo nessa quarta-feira (19) no Google+ Hangouts. Vestindo o aparelho em seu pulso, o executivo revelou que o gadget tem apenas 46 mm de diâmetro, display de 1,8 polegadas e também é a prova d'água - apesar de não ter especificado até que profundidade ele consegue resistir.

Como informa o site PhoneArena, Wicks explicou a decisão da Motorola em optar por um relógio em formato redondo. Além de se diferenciar dos concorrentes - todos os smartwatches do mercado são quadrados -, o design circular oferece um tamanho bem mais proporcional ao pulso do usuário e torna sua utilização mais confortável do que outros dispositivos similares.

"Decidimos não lutar contra a cultura, já que a maioria dos relógios é redonda por um motivo", disse. No anúncio do Moto 360, Lior Ron, vice-presidente de gerenciamento de produtos da empresa, comentou que o acessório foi pensado justamente nos primeiros modelos de relógio do século passado para "celebrar essa história e reinventar o relógio de pulso do futuro".

Outra novidade presente no acessório é um recurso conhecido como orientação livre. Ele permite que o dono visualize o conteúdo do visor da forma que considerar melhor ou ajuste o relógio no pulso que preferir - a mudança ocorre automaticamente quando o relógio é posicionado na direção desejada. Além disso, o gadget terá pulseiras intercambiáveis (que podem ser trocadas facilmente), rodará o Android Wear e será compatível com qualquer smartphone Android que tenha a versão 4.3 Jelly Bean ou superior instalada.

Wicks ainda disse que ele e sua equipe decidiram não colocar uma câmera fotográfica no aparelho porque não encontrou aplicações que justificassem o recurso no relógio. Informações sobre a interface do produto, autonomia da bateria ou dados mais técnicos, como processador e o próprio software do Android Wear, não foram especificados.

Ainda é cedo para dar um veredicto sobre o Moto 360, mas é preciso levar em consideração o histórico dos últimos dois lançamentos da Motorola. Anunciados no ano passado, os smartphones Moto X e Moto G foram sucesso de venda em vários países do mundo, inclusive aqui no Brasil, por reunirem características de celulares topo de linha em um dispositivo com preço inferior a outros concorrentes, como Galaxy S4 e iPhone 5S. O Moto X é vendido oficialmente no país por R$ 1.499, e o Moto G sai por R$ 799, mas várias lojas brasileiras oferecem descontos nos dois aparelhos.

Em todo o caso, a companhia garantiu que o Moto 360 será colocado à venda até o final deste ano em todo o mundo e "em várias opções de estilo", como informa o site oficial do produto. Isso pode ser um indicativo de que, assim como o Moto X, o 360 poderá ser personalizado através da Moto Maker, loja que permite alterar cores, acabamentos e outras opções do dispositivo antes de comprá-lo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.