Recorde: IBM registrou mais de 7,5 mil patentes em 2014

Por Redação | 12 de Janeiro de 2015 às 12h57

O investimento em tecnologia continua sendo uma das principais facetas da IBM, e essa característica aparece agora em dados um tanto quanto curiosos. De acordo com informações da IFI CLAIMS Patent Services, uma empresa especializada em análises do mercado de patentes, a empresa americana foi, mais uma vez, campeã de registros de tecnologia em 2014, com 7.534 patentes registradas ao longo do ano.

É um resultado que a coloca bem adiante da segunda colocada, a Samsung, que teve 4.952 cadastros do tipo aprovados no ano passado. Além disso, marca tem também a perpetuação de um recorde, já que 2014 é o 22º ano em que a IBM aparece no topo desse ranking, o que para a empresa, é uma demonstração clara da importância que a companhia dá para esse tipo de coisa.

De acordo com os dados publicados pelo site Venture Beat, desde 2009 foram investidos mais de US$ 6,1 bilhões em pesquisa e desenvolvimento para diversos produtos, com 8,5 mil cientistas trabalhando nas plantas da companhia ao redor do mundo. Não é o maior gasto mundial nesse quesito nem a maior equipe voltada para esse fim, o que para a IBM mostra que, além de compromisso, a empresa tem também um funcionamento bastante eficiente em sua divisão de pesquisa e desenvolvimento.

A Samsung, por exemplo, tem gastos anuais maiores que os da IBM, assim como Microsoft, Volkswagen e Intel. Por outro lado, nenhuma delas tem tantas patentes registradas no período, e nem mesmo tantas em um mesmo ano. De acordo com as informações dos analistas, nunca na história do levantamento uma empresa havia ultrapassado a marca de sete mil registros em um único ano.

Entre as patentes consideradas pela IBM como as mais importantes de 2014 estão um sistema de análise de risco para contas compartilhadas, outro para coordenar a sincronização de informações entre diversos apps móveis e um computador cognitivo capaz de aprender e pensar como um ser humano. Além disso, existem pesquisas nas áreas de diagnóstico e cura do câncer, segurança da informação, virtualização de serviços em cloud computing e processamento de linguagem.

Mais do que tudo isso, o registro de patentes e o investimento maciço em inovação garante à IBM participação em muitos dos principais produtos que chegam ao mercado. Documentos como estes garantem grandes somas em pagamento de royalties, ou então, como resultado de processos judiciais sobre apropriação de tecnologia, justamente um aspecto que acaba causando mais críticas do que congratulações à empresa.

Depois da IBM e da Samsung, estão Canon, Sony, Microsoft, Toshiba, Qualcomm, Google, LG e Panasonic. Os dados anuais são obtidos a partir de registros validados pelas autoridades de patentes ao redor do mundo, e não representam o total de pedidos feitos pelas empresas. Nesse caso, os dados seriam muito mais impressionantes.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.