Receita do Yahoo! cresce 1% e supera expectativas do mercado

Por Redação | 22 de Outubro de 2014 às 12h01

As receitas do Yahoo! para terceiro trimestre do ano fiscal de 2014 subiram 1% no período, atingindo US$ 1,09 bilhão frente aos US$ 1,08 bilhão do mesmo período do ano passado. O lucro, mesmo que discreto, ainda é maior que o previsto pelo mercado financeiro, que esperava por US$ 1,04 bilhão. As informações são do site CNET.

Na divulgação dos resultados, que ocorreu nesta terça-feira (21), o Yahoo! informou pela primeira vez as receitas referentes a publicidade em dispositivos móveis, segmento importante para a empresa e campo de batalha dela contra Google e Facebook.

A venda de anúncios nos dispositivos móveis superou US$ 200 milhões no trimestre. A CEO da companhia, Marissa Mayer, afirmou que a receita bruta de publicidade móvel para este ano deve ser de US$ 1,2 bilhão. No entanto, a empresa não revelou informações sobre trimestres anteriores para que se pudesse fazer uma comparação efetiva e ver se a área anda bem das pernas ou não.

De acordo com os relatórios, as vendas ligadas a dispositivos móveis representaram 62% do total da receita da empresa no trimestre que se encerrou em 30 de junho, contra 41% de participação desse segmento um ano antes. A empresa afirmou que as vendas de dispositivos móveis representam 17% da receita global, mas não informou valores exatos.

Em uma entrevista por telefone, Mayer afirmou que acredita nas perspectivas da corporação e de investidores de que o Yahoo! passará por uma reviravolta. “Tivemos um bom e sólido terceiro trimestre”, afirmou ela.

Um dos fatores que mais contribuiu para o resultado positivo apresentado neste trimestre foi a virada do foco do mercado para gigante chinesa Alibaba, que fez sua oferta pública inicial há algumas semanas. Com o movimento, as ações da chinesa se valorizaram e o Yahoo! se valorizou - a empresa tem participação na empresa graças a um negócio fechado há quase uma década.

Apesar disso, Mayer insiste que o Yahoo! continua caminhando com suas próprias pernas e que isso é fruto do próprio trabalho feito pela companhia. “Estamos ganhando força nas quatro áreas-chave da nossa estratégia: pesquisa, comunicação, revistas digitais e de vídeo”, afirmou ela.

A publicidade com imagens teve uma queda de 6% desde o ano passado. Segundo o eMarketer, o Yahoo! possui 2,4% da cota global de publicidade, enquanto o Google tem 32,4% e o Facebook detém 8%. No segmento móvel, o Facebook passa a frente e domina a área com mais de 60% da sua receita baseada em anúncios.

Mayer ainda teve que responder a preocupações sobre o desenvolvimento da empresa baseado na compra de outras empresas. Nos últimos dois anos, foram adquiridas mais de 40 pequenas empresas com o objetivo de reunir talentos de engenharia móvel. Segundo a CEO, mesmo que a estratégia da empresa esteja voltada para a compra de outras, o Yahoo! tem endurecido suas normas de emprego.

Para exemplificar a afirmação, Mayer disse que 400 funcionários das unidades da Índia e Jordânia saíram do quadro da empresa no mês passado, mas, segundo ela, “a retenção dos nossos talentos de alto desempenho tem se mantido no nível mais alto em anos”.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.