Próxima geração do iPad pode ganhar display IGZO da Sharp

Por Redação | 11 de Julho de 2013 às 11h05
photo_camera Guiky

Rumores recentes dizem que a Apple optou por adotar displays IGZO da Sharp nas próximas versões do iPad e MacBook Pro, que devem ser lançados no primeiro semestre de 2014. Se a notícia se confirmar, a Sharp dará pulos de alegria – assim como os consumidores, que vão se beneficiar com uma bateria com vida útil maior e melhor qualidade de exibição oferecida pela tecnologia IGZO.

Nos últimos anos, a Sharp não tem enfrentado seus melhores momentos. Com uma perda estimada de R$ 11,3 bilhões em 2012, a empresa chegou a dizer que não sabia se conseguiria manter suas operações, mas parece que a nova tecnologia pode salvar sua pele.

O IGZO é a sigla de "óxido de índio, gálio e zinco", que se refere a um material semicondutor usado para construir a camada ativa da tela de LCD. Atualmente, a Apple constrói seus monitores de alta resolução em silício amorfo (a-Si), mas a tecnologia LCD convencional tem problemas de escala nas densidades utilizadas pela Apple, além de consumir mais energia do que o IGZO.

A tecnologia IGZO serve de transistor para um fino filme transparente que substitui a atual matriz de a-Si que, junto com uma alta mobilidade de elétrons e outras características, se traduz em produtos com um consumo de energia extremamente reduzido.

IGZO painel de consumo de energia

Painel de consumo de energia a-Si (à esquerda) versus IGZO (Imagem: Reprodução / ExtremeTech)

De acordo com o ExtremeTech, se a tecnologia da Sharp estiver realmente pronta para estrear nos dispositivos da Maçã, o resultado final será um iPad ou MacBook Pro com Retina Display muito mais agradável para o usuário final. A única desvantagem para a adoção da tecnologia da Sharp é que os displays provavelmente serão muito mais caros do que os convencionais a-Si, mesmo depois de vários anos de produção.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.