Project Ara: evento vai revelar protótipos dos celulares modulares do Google

Por Redação | 15 de Abril de 2014 às 11h00
photo_camera Divulgação

Um dos projetos mais ambiciosos e comentados do último ano está cada vez mais próximo da realidade. Anunciado como um conceito no Kickstarter, o Phonebloks foi comprado pela Motorola e agora pertence a ninguém menos que o Google, que renomeou a ideia para Project Ara. E para mostrar que não está para brincadeira, a gigante das buscas fará nesta terça e quarta-feira, dias 15 e 16 de abril, respectivamente, uma conferência para que desenvolvedores conheçam melhor o projeto de celular modular.

De acordo com o site oficial do Project Ara, o evento será realizado no Computer History Museum, em Mountain View, na Califórnia (EUA), e terá transmissão simultânea pela internet. Quem for ao local poderá ver de perto e experimentar os primeiros protótipos do Ara e elaborar novas ferramentas para os dispositivos. Além disso, o evento dará um feedback aos profissionais que já estão utilizando o Module Developers Kit (MDK) do Project Ara, disponibilizado na semana passada.

Nesta terça-feira (15), os visitantes terão um panorama detalhado do MDK, assim como as partes industrial e mecânica, de software e sistemas, certificação e licenciamento de todos os equipamentos que compõem os smartphones da linha Ara. Já no dia seguinte (16) os usuários poderão colocar a mão na massa e testar os aparelhos que já estão em construção. A conferência ainda contará com várias palestras sobre impressão 3D, ferramentas demo e configurações do Ara.

O Google ainda afirma que vai lançar o primeiro protótipo de endoesqueleto do Project Ara, ou seja, a base na qual são encaixados os componentes que fazem parte de um telefone celular comum (câmera, processador, conectividade Wi-Fi, 4G, e por aí vai). Posteriormente, quando o produto realmente chegar ao mercado, a companhia diz que os consumidores poderão comprar peças separadamente para construir da maneira que quiserem seus próprios smartphones.

Celular de montar

(Foto: Divulgação/Google)

O Project Ara foi anunciado pela Motorola em 2013 e prosseguiu com o Google logo após a empresa ter sido vendida para a Lenovo por US$ 2,91 bilhões, no início deste ano. Atualmente, mais de 100 pessoas que trabalham em mais de 10 empresas ajudam no desenvolvimento do projeto.

Basicamente, o Ara permite ao usuário trocar os componentes do aparelho em vez de comprar um novo quando ele achar necessário. Por exemplo, se a câmera apresentar um problema, basta trocar o bloco que corresponde ao acessório por um novo, assim como adicionar conectividade 4G, melhorar o hardware, processador, tela e outras partes já presentes em um smartphone. Ou seja, a ideia é que o consumidor gaste menos dinheiro para renovar seu dispositivo móvel e tenha mais flexibilidade na hora de escolher quais componentes se encaixam melhor no gadget.

O MDK do Project Ara, divulgado na semana passada, detalha pelo menos três tamanhos distintos de smartphones modulares: mini, médio e grande, cada um com configurações diferentes. Eles medem aproximadamente 100 (mini), 120 (médio) e 140 (grande) milímetros de comprimento e 40 (mini), 60 (médio) e 80 (grande) milímetros de largura. Outra característica é que o modelo mini possui uma proporção de 2x5 espaços para módulos, o modelo médio tem 3x6 espaços e o grande 4x7 espaços.

A comunicação entre um módulo e outro acontecerá através de um endoesqueleto equipado com a UniPRO, uma interface de alta velocidade desenvolvida para interligar circuitos integrados. A ferramenta foi adaptada para o Ara permitindo que os componentes se comuniquem entre si via ligações ponto-a-ponto, já que as peças são fixadas no aparelho por meio de eletroímas permanentes. Dessa forma, o produto dispensará o uso de pressão ou qualquer tipo de dobradiça para conectá-los.

Inicialmente, o tal endoesqueleto terá oito slots traseiros para o encaixe de módulos menores, dois slots frontais para receber o display e alguns conjuntos de botões. Ao longo do tempo, as fabricantes interessadas em investir no Project Ara poderão criar novos módulos e aumentar ainda mais a gama de personalização do usuário.

Assista abaixo ao último vídeo divulgado pela equipe de desenvolvimento do Project Ara:

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.