Profissão blogueiro: afiliar-se ou não, eis a questão

Por Colaborador externo | 03 de Julho de 2014 às 11h00

*Por Javier Gómez

Já não é novidade o fato de muitos blogueiros usarem os seus espaços na web para obterem uma renda extra e os mais engajados já até fazem de suas páginas um modelo de negócios. Com a atenção das marcas cada vez mais voltada para o meio digital, os espaços publicitários na rede são cada vez mais valorizados e abrem-se grandes oportunidades para quem quer ganhar dinheiro escrevendo e compartilhando informações sobre assuntos que muito lhe interessam a milhões de internautas. Isso é a chamada monetização de conteúdo, que cresce a cada momento e incentiva uma competição saudável entre as páginas da internet.

Mas para profissionalizar um blog, primeiro é necessário chamar a atenção de uma boa audiência. E isso é possível se, primeiro, você disponibilizar um conteúdo de qualidade, que seja interessante para muitas pessoas, e atualizar constantemente a página.

Com a credibilidade e uma audiência mais consolidada, a dúvida é como chamar a atenção das marcas para que elas invistam em anúncios publicitários em seu blog se você não possui uma equipe comercial dedicada a vender estes espaços? É justamente para resolver esse problema que existem as redes de afiliação de marketing de resultados.

Essas empresas, que estão no mercado há alguns anos, servem, basicamente, como ponte entre as marcas e os espaços publicitários online, e montam uma rede de afiliados, um conjunto de interessados em anunciar e em oferecer espaço juntos num só lugar, unindo seus interesses. É vantajoso do lado do anunciante, pois seu produto ou sua empresa estarão expostos em espaços que estejam alinhados com os seus valores, política e interesses, que alcançam milhares e até milhões de internautas. E para o blogueiro, diversas oportunidades de negócios.

Outro ponto interessante desta ponte realizada pelas redes de afiliação, principalmente se focadas em performance, é que a remuneração ocorre de acordo com os resultados, ou seja, os anunciantes só pagam se realmente fizerem negócios por contatos realizados por meio da rede de afiliados e isso permite que os blogueiros não percam o foco, não recebendo propostas para terem em suas páginas publicidade destoante de seu conteúdo.

Uma empresa de transportes aéreo, por exemplo, pode anunciar num blog de viagens. O leitor visualizará a propaganda, que o direcionará ao seu site e, se a venda da passagem for efetivada, o direcionamento da comissão acontece. A rede de afiliação receberá parte dela e outra parte será direcionada ao blogueiro.

Algumas redes de afiliação têm diferenciais bem atrativos, de acordo com as necessidades de cada interessado em fazer negócio. Um deles é a transparência, ingrediente fundamental para que a relação entre o cliente e a rede seja confiável. Enviar relatórios periódicos e ter um contato próximo com o cliente ajuda bastante na hora de entender os rendimentos do mês.

Agora que você já tem em mãos todas as ferramentas para lucrar com seu blog, corra para usar isso a seu favor!

*Javier Gómez, líder da equipe de afiliados na zanox Brasil

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.