Presidente do Google afirma que Steve Jobs é seu herói

Por Redação | 07 de Outubro de 2014 às 10h51

Ao pensar na competição existente dentro do mercado de tecnologia, é difícil imaginar uma empresa como o Google reverenciando um ícone da Apple, não é mesmo? Afinal de contas, as duas companhias rivalizam para mostrar qual é o sistema operacional mobile mais eficiente do mercado, entre outras disputas empresariais. No entanto, um depoimento dado por Eric Schmidt, presidente da gigante das buscas, muda este cenário.

Na semana passada, quando perguntado sobre quem seria o seu herói, o executivo apenas respondeu: “Para mim, [essa resposta] é fácil. Steve Jobs”. Ele ainda completou que ele e outras personalidades do segmento de tecnologia podem apenas trabalhar para ser um pouco do que era o cabeça da Apple quando vivo. O mais curioso é que esse discurso vai contra a linha séria de Eric, que costuma criticar a concorrência da Maçã, caracterizando-a como dura.

Além de tudo isso, vale dizer que Schmidt fez essa afirmação na ocasião que estava divulgando o seu livro “How Google Works”, escrito em parceria com o vice-presidente de produtos da companhia, Jonathan Rosenberg. As informações são do site Business Insider.

Uma relação que já é antiga

Eric e Jobs se conheceram em 1993, quando Steve estava afastado da Apple e trabalhando na NeXT. Na época, o cofundador da Apple estava trabalhando em uma nova linguagem para os computadores da sua atual companhia (Objective-C) e chamou alguns profissionais da área do software para conhecê-la – e, entre essas pessoas, estava Schmidt. A partir daquele dia, os dois figurões começaram uma amizade que duraria por anos, principalmente por conta dos interesses em comum relacionados à computação.

A relação entre os executivos começou a se desgastar quando o Google lançou o sistema Android. Isso porque a companhia tinha um papel importante dentro do iOS com o seu sistema de mapas, por exemplo, de modo que Jobs se sentiu traído por essa movimentação que culminou na disputa entre as duas companhias. Em partes, é por conta deste episódio que Steve sempre quis vencer o Android no segmento mobile, encarando este produto como algo roubado da Apple.

Por fim, ao considerar toda essa história, o presidente do Google alegou que pessoas excepcionais devem andar juntas, pois elas podem mudar o mundo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.