PlayStation 4 impede que resultados da Sony sejam ainda piores

Por Redação | 31 de Outubro de 2014 às 12h54
photo_camera Divulgação

O PlayStation 4, mais uma vez, foi o salvador da pátria no relatório financeiro da Sony. Ao divulgar seus números relativos ao segundo trimestre do atual ano fiscal, que termina em março de 2015, a companhia apresentou um prejuízo de cerca de US$ 1,2 bilhão, um resultado melhor que o esperado pelos analistas de mercado.

As 3,3 milhões de unidades do PS4 vendidas entre julho e setembro foram as principais responsáveis por sustentar os resultados. A empresa já tem 13,5 milhões de consoles em operação no mercado e permanece no primeiro lugar da atual geração, à frente das rivais Microsoft e Sony. O faturamento do setor de games chegou a US$ 195 milhões, um número acima da meta estipulada para um período que, normalmente, é fraco em lançamentos e novidades do setor.

No campo dos portáteis, porém, as coisas não estão lá tão boas. Em um movimento inusitado, a Sony deixou de exibir os números específicos do PS Vita, preferindo colocá-lo em uma categoria única, ao lado de seu antecessor, o PSP, e a PlayStation TV, espécie de set-top box que também roda games da plataforma. Aqui, foram 700 mil unidades vendidas de forma combinada.

Esses números estrelados contrastam com o resultado no setor de smartphones, cuja derrocada já era esperada pela Sony e foi avisada pessoalmente aos investidores pelo CEO Kaz Hirai. As perdas, aqui, foram de US$ 1,5 bilhão e a divisão foi apontada como a principal responsável pelos resultados financeiros negativos, já que mesmo com a chegada de novos modelos ao mercado, o setor não teve um bom desempenho em vendas.

O primeiro efeito prático dessa queda foi a demissão do diretor de seu setor móvel, Kunimasa Suzuki. Ele foi substituído por Hiroki Totoki, executivo que já era seu vice-presidente e, agora, assume a divisão com a difícil tarefa de recuperar os números e fazer com que a linha Xperia, principalmente, volte a vender bem em todo o mundo.

Os segmentos de TVs, câmeras digitais e eletrodomésticos também foram citados como responsáveis pela queda, algo que já é comum nas revelações recentes de resultados da Sony. Agora, investidores e analistas de mercado voltam suas atenções para os números do terceiro trimestre, que devem – e precisam – apresentar melhora devido às vendas de final de ano.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!