Philips decide vender setor que fabricava lâmpadas para fundo tecnológico

Por Redação | 01.04.2015 às 08:15

A Philips anunciou na manhã desta terça-feira (31) que vai vender mais de 80% do seu negócio de componentes de energia por US$ 2,8 bilhões. A venda será feita para a Go Scale Capital, um fundo tecnológico que continuará a tocar os negócios da holandesa no setor automotivo e de LEDs.

Embora tenha pegado muita gente de surpresa, o negócio é considerado parte de uma estratégia maior que está sendo adotada pela maior fabricante de lâmpadas do mundo. Segundo relatos, a empresa está dividindo sua divisão de iluminação para angariar fundos e investir cada vez mais em tecnologia médica e produtos selecionados.

O valor do negócio foi considerado acima do esperado pelo mercado, já que a divisão só arrecadou 141 milhões de euros de um total de 1,42 bilhões em 2014. Analistas da londrina Zaoui & Co avisaram a Go Capital sobre os números, mas o fundo decidiu seguir adiante e fechar o acordo.

Parte da decisão de adquirir o negócio da Philips está relacionada a enorme base de clientes da holandesa, que inclui gigantes como Volkswagen, BMW e Audi. "Agora nossa expectativa é fazer esse negócio crescer significativamente, aproveitando as oportunidades que estão surgindo com o advento dos carros movidos a eletricidade", disse o presidente executivo da Go Scale, Sonny Wu.

A confiança de Wu tem um motivo: a Philips estava negociando com outras companhias, mas preferiu dar preferência para a Go Scale devido às "conexões que ela tem com a indústria de semicondutores e a capacidade de produção em grande escala".

Ainda de acordo com Frans van Houten, CEO da Philips, a decisão de vender o setor surgiu após a companhia perceber que os lucros estavam diminuindo mesmo com a demanda cada vez maior e, principalmente, por vários de seus clientes serem, na verdade, também competidores. Sendo assim, o negócio foi passado adiante.

Fonte: Reuters