Estudo: passar muito tempo sentado pode matar você!

Por Redação | 08 de Março de 2013 às 08h15

Depois de descobrir que ficar em frente à televisão por muitas horas pode diminuir os seus dias de vida, agora você também vai conhecer os males causados apenas pelo ato de ficar sentado.

Ficar sentado durante horas a fio todos os dias pode ser muito ruim para sua saúde. De acordo com algumas pesquisas, isso pode ser considerado tão prejudicial quanto o hábito de fumar.

Achou a comparação pesada? Então veja essa lista que reúne alguns danos que podem ser causados à saúde daqueles que passam muito tempo sentados.

1. Doença crônica

Um estudo recente divulgado pela Revista Internacional de Nutrição Comportamental e Atividade Física (IJBNPA), apontou que pessoas que ficam mais de quatro horas por dia sentadas são mais propensas a ter uma doença crônica como hipertensão arterial, doença cardíaca, diabetes e câncer.

Quanto mais tempo as pessoas passam sentadas, maior é a probabilidade de desenvolverem alguma dessas doenças, independentemente do seu índice de massa corporal ou o quanto elas se exercitam. Aqueles que ficam sentados por pelo menos seis horas por dia se mostraram significativamente mais propensos a ter diabetes.

2. Expectativa de vida reduzida

Um estudo divulgado no BMJ Open mostrou que a redução do excesso de tempo sentado para menos de três horas por dia faria com que a expectativa de vida nos Estados Unidos aumentasse em dois anos. A redução do tempo em frente à TV para menos de duas horas por dia também ajudaria a ganhar 1,4 anos. Em relação ao tabagismo, citado anteriormente, a expectativa de vida aumentaria em 2,5 anos para os homens e 1,8 para as mulheres.

O estudo ainda estima que um adulto gasta 55% do seu dia fazendo algo sedentário. Não é fácil lembrar quanto tempo você ficou sentado durante o dia, uma vez que você não faz isso apenas quando está na frente da TV.

3. Doença renal

O Centro Nacional de Informações sobre Biotecnologia (em inglês, NCBI), divulgou um estudo analisando pessoas com idade entre 40 e 75 anos. Eles descobriram que aquelas que passaram menos tempo sentadas apresentaram um risco menor de desenvolver doenças renais crônicas, independentemente do índice de massa corporal e das atividades físicas realizadas.

O efeito foi mais profundo ainda nas mulheres, que ao reduzir o tempo que passam sentadas no trabalho para apenas três horas por dia, apresentaram uma queda de mais de 30% no risco de desenvolver doença renal. Para os homens, o risco diminuiu em 15%.

4. Saúde mental afetada

Um estudo divulgado ano passado no Annals of Behavioral Medicine mostrou que não é apenas o seu corpo que pode sofrer as consequências de passar muito tempo sentado, mas a sua mente também.

A pesquisa sobre o comportamento sedentário feita com cerca de 3.500 pessoas que gastam tempo sentadas com atividades não ocupacionais (como assistir TV ou usar o computador com fins de entretenimento fora do trabalho), mostrou que esse tipo de atividade foi associada negativamente com a saúde mental das mulheres. Mais uma vez, os homens se mostraram menos lesados, já que apenas o tempo sentado na frente do computador impactou negativamente o seu bem-estar mental.

mulher irritada com redes social computador

5. Obesidade e Síndrome metabólica

Indivíduos obesos passam cerca de 2,5 horas a mais por dia sentados do que indivíduos mais magros, de acordo com um estudo sobre obesidade divulgado na Wiley Online Library. Porém, ficar muito tempo sentado também está associado à 'síndrome metabólica', caracterizada pela associação de fatores de risco para as doenças cardiovasculares, vasculares periféricas e diabetes.

Um estudo divulgado em 2012 pela PLOS ONE confirmou que as pessoas que passaram mais tempo no sedentarismo se mostraram 73% mais propensas a ter síndrome metabólica. Há alguns anos, um grupo de pesquisadores teorizou que a redução do uso de TV e computador para menos de uma hora por dia (fora do trabalho) pode reduzir em até 35% a relevância da síndrome metabólica em adultos.

6. Morte por câncer colorretal

Um estudo divulgado em janeiro de 2013 pelo 'Journal of Clinical Oncology' mostrou que, antes e depois de ser diagnosticado com câncer colorretal, ficar mais tempo sentado significa um aumento no risco de morte.

O estudo acompanhou os hábitos auto-relatados de mais de 2 mil pacientes com câncer colorretal em até 16 anos após o diagnóstico. Aqueles que eram fisicamente mais ativos demonstraram uma chance 28% menor de morrer do que aqueles que se exercitavam menos. Aqueles que passavam pelo menos seis horas por dia sentados tinham um risco 36% maior de morrer do que aqueles que ficavam menos de três horas por dia nessa posição.

7. Morte.

Um estudo divulgado ano passado pelo 'Archives of Internal Medicine' pesquisou mais de 200 mil indivíduos australianos de 45 anos ou mais e descobriu que, independente do sexo, idade ou massa corporal, ao ficar sentado você aumenta o risco de mortalidade por todas as causas.

Pessoas que passaram mais de 11 horas por dia sentadas apresentaram um risco 40% maior de morrer dentro de apenas três anos. O risco de morte foi muito menor para as pessoas que se exercitavam cinco horas por semana ou mais.

Morrer sentado
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.