Parcela do Windows nos lucros da Microsoft é a menor em quatro anos

Por Redação | 22 de Outubro de 2012 às 16h11

De acordo com os dados financeiros do último trimestre lançados pela Microsoft, houve um acentuado declínio na participação da divisão Windows na receita global da Microsoft. Tal queda deve-se ao novo sistema operacional, o Windows 8, que está causando uma grande expectativa nos usuários da plataforma. Antes de seu lançamento, as vendas do Windows 7 praticamente paralisaram.

Durante o último trimestre, o grupo Windows e Windows Live registrou vendas de 3,2 bilhões de dólares, o equivalente a uma queda de 33% em relação ao mesmo período do ano anterior. Para alavancar as vendas do novo sistema operacional junto aos fabricantes de computadores, a Microsoft abriu mão de uma verba de 1,2 bilhão de dólares. É que a empresa de Steve Ballmer negociou com as fabricantes, de forma a ofertar novos PCs com Windows 7 com promoção de atualização de apenas 15 dólares para o Windows 8.

Mesmo se essa verba não tivesse sido concedida, a divisão Windows teria relatado queda de 9% em relação ao mesmo trimestre do ano passado. A Microsoft atribuiu a queda da receita às poucas vendas de PCs.

O CFO da Microsoft, Peter Klein, acha que o mercado de PCs é "desafiador". "Além de ser um ambiente econômico difícil e com pressões competitivas, as OEMs deixaram seu inventário do Windows 7 de lado ao começar a transição para o Windows 8", afirmou.

A parcela da receita total de 16 bilhões de dólares da Microsoft, gerados pelo Windows, foi de apenas 20,3%, valor mais baixo registrado no últimos quatro anos, e um pouco abaixo do menor recorde anterior, relativo ao terceiro trimestre de 2009, que coincidentemente, foi o período anterior ao lançamento do Windows 7. O Windows era responsável por 28% da receita global da Microsoft há um ano.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.