Nova Apple TV não deve trazer suporte a TVs 4K

Por Redação | 06 de Abril de 2015 às 09h16

Nem só de Apple Watch e de seu novo iPhone vivem os rumores em torno da empresa de Cupertino. Embora os dois aparelhos sejam os principais alvos da boataria, outro produto que também segue firme e forte recebendo supostas novidades é a Apple TV. Só que, desta vez, a notícia não é tão boa assim.

Embora fontes anteriores já tenham apontado que a nova geração do gadget vai trazer streaming de programas de TV e até mesmo rodar alguns aplicativos, nada disso vai acontecer em 4K. De acordo com um informante do site BuzzFeed News, o dispositivo vai exibir apenas vídeos em 1080p.

O curioso é que o aparelho deve ser equipado com um chip A8 que, tecnicamente, já seria capaz de suportar tal resolução e que a decisão de não incorporar a novidade seria exatamente um posicionamento da própria fabricante, que acredita que o mercado ainda não está pronto para isso. De acordo com a tal fonte, a ausência do Ultra HD na próxima Apple TV se dá pelo simples fato da companhia achar que a tecnologia está engatinhando e longe de ser algo realmente popular e acessível ao consumidor.

E, apesar de muita gente se sentir frustrada com isso, a verdade é que a empresa não está completamente errada. Só que, mais do que essa base de usuários tímida e pouco expressiva, o maior desafio das TVs 4K é a falta de conteúdo que aproveite todo seu potencial. Embora já ofereçam programas em Ultra HD, Netflix e Amazon ainda têm uma biblioteca pouco expressiva com essa resolução e que não justificaria a urgência de empresas como a Apple de forçar um salto (e investir um bom dinheiro) em algo que quase ninguém vai realmente aproveitar.

A razão para esse acervo limitado é o próprio custo da tecnologia de imagem. Embora valores nunca tenham sido divulgados, especialistas apontam que o montante necessário para armazenar, codificar, comprimir e distribuir o sinal Ultra HD é muito maior do que o convencional HD ou mesmo o Full HD.

E isso pesa também no bolso do consumidor, principalmente porque é preciso ter uma conexão potente para conseguir fazer o streaming com qualidade. Só que, conforme destacado por um levantamento feito nos Estados Unidos, apenas 19% dos lares do país contam com velocidades acima de 15 Mbps, considerada a ideal para a transmissão de vídeos em 4K.

Assim, se já está difícil para os americanos terem uma internet de qualidade para rodar esse material — a ponto de Apple simplesmente descartá-lo neste primeiro momento —, pense como isso ainda é uma realidade distante para outros países, incluindo o Brasil.

Via: BuzzFeed News

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.