Nokia pode ter que vender sua divisão móvel, afirmam analistas de Wall Street

Por Redação | 03 de Julho de 2013 às 15h15
photo_camera The Next Web

A situação financeira da Nokia está se agravando a cada dia e os mais pessimistas acreditam que a companhia, que já foi uma das maiores fabricantes de celulares, poderá desaparecer. Analistas de Wall Street acreditam que os cofres da companhia poderão zerar em 2014 e que, para evitar sua falência, a empresa deverá vender sua divisão móvel.

A compra da participação da Siemens na joint venture Nokia Siemens Network também é uma das responsáveis por tornar a situação da companhia ainda mais delicada. A aquisição do controle total da divisão que atua no setor de redes e conexão móvel 4G pode vir a ser muito rentável para a Nokia, mas o montante de 1,7 bilhão de euros (R$ 4,98 bilhões) gasto na compra foi muito arriscado e comprometeu ainda mais os cofres da empresa.

"Se eles estão constantemente preocupados com a posição do seu caixa, isso acaba restringindo sua capacidade de se mover para reagir às mudanças do mercado', afirmou em entrevista à Reuters Hannu Rauhala, analista da firma Pohjola.

Mesmo parecendo um movimento prejudicial para a Nokia, a possibilidade da venda de sua divisão móvel foi muito bem aceita pela Bolsa de Valores, principalmente com o aumento no valor de suas ações depois que a notícia foi publicada. Mas, segundo o BGR, a pergunta que permanece é se a Nokia será capaz de encontrar um comprador para sua divisão à altura dos seus requisitos, já que até mesmo a Microsoft desistiu de sua compra após a exigência de uma quantia maior do que a ofertada.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.