Newkia, a 'irmã mais nova' da Nokia, anuncia seu primeiro CEO e smartphone

Por Redação | 27 de Novembro de 2013 às 18h37
photo_camera Divulgação

Faz pouco mais de dois meses que a Microsoft confirmou a compra da Nokia, um acordo avaliado em US$ 7,2 bilhões. Muita gente considera a aquisição um bem para a companhia finlandesa – afinal, os smartphones da linha Lumia equipados com Windows Phone são a possível salvação da empresa norte-americana no mercado mobile.

Por outro lado, há quem acredite que a Nokia poderia ter adotado outro caminho para se manter sozinha, como adotar a plataforma Android, por exemplo. Uma das pessoas que confia nessa teoria é Thomas Zilliacus, ex-funcionário da Nokia que criou a própria empresa, a Newkia (qualquer semelhança é mera coincidência). Quase três meses depois de fundá-la, o executivo acaba de anunciar quem vai ser o primeiro CEO da organização.

De acordo com o ZDNet, o escolhido é Urpo Karjalainen. Em comunicado oficial divulgado pela Newkia, ele é descrito como o "executivo mais bem-sucedido no mundo da tecnologia móvel na Ásia nos últimos 15 anos”. O executivo já passou pela BlackBerry e trabalhou durante 20 anos na Nokia, onde passou pelos cargos de presidente e diretor geral da divisão da companhia na China, além de vice-presidente da divisão de negócios mobile da empresa.

Thomas Zilliacus também destacou a escolha de Karjalainen. "Com a liderança de Urpo, a Ásia se tornou o maior e mais lucrativo mercado da Nokia. Nenhum outro executivo tem os contatos, o alcance e a credibilidade entre operadoras, distribuidoras e revendedoras asiáticas que ele possui", disse.

“Vejo muitas oportunidades para a Newkia no mercado atual, e estou muito animado em fazer parte da criação de algo que será construído com base no incrível legado da Nokia. Estamos construindo um time que mantém os conhecimentos e as qualidades que tornaram a Nokia uma líder de mercado durante 14 anos”, afirma o CEO Karjalainen.

A Newkia é o resultado de várias pessoas que trabalharam na Nokia e foram contra a implementação de vários serviços da Microsoft nos aparelhos da empresa, incluindo o sistema operacional Windows Phone e a própria venda da finlandesa. Segundo Zilliacus, que também é chairman e fundador da investidora Mobile FutureWorks, a proposta é que a Newkia siga os passos de sua "irmã mais velha" na criação de dispositivos de qualidade, mas que, em vez do Windows Phone, adote o Android como plataforma oficial. O primeiro smartphone da companhia já está em desenvolvimento, mas não foram divulgados mais detalhes.

Zilliacus foi empregado da Nokia por 15 anos, incluindo 7 anos em que foi CEO da empresa na Ásia Pacífica. Ele saiu em 1993, mas ficou outros três anos trabalhando como um consultor regional da empresa. Ele afirma que um ano atrás tentou comprar a Nokia através de sua empresa de investimentos, mas não conseguiu levantar o capital necessário mesmo com outros investidores e fundos de ações.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.