NVIDIA apresenta processador de 64-bit para celulares Android

Por Redação | 12 de Agosto de 2014 às 13h10

Quando se fala no desenvolvimento de novos chips e componentes para smartphones, as palavras de ordem sempre são alto poder de processamento e baixo gasto energético. E é exatamente isso que a NVIDIA parece estar disposta a entregar com o Project Denver, sua nova série de chips 64-bit para Android que foi apresentada nesta segunda-feira (11) na conferência Hot Chips, nos Estados Unidos.

O primeiro componente ARM para o sistema operacional do Google combina as capacidades de CPU, para processamento, e GPU, para elementos visuais e gráficos, tudo em um único chip. Trata-se de um processador dual-core compatível com o hardware já existente para smartphones, permitindo que ele seja adaptado para as tecnologias atuais.

De acordo com as informações publicadas pelo Venture Beat, o Project Denver é capaz de processar até sete operações simultâneas a cada ciclo de clock, além de possuir diversos caches de memória para garantir que tudo sempre esteja trabalhando. Além disso, o chip é capaz de aprender com o comportamento do usuário por meio de uma tecnologia chamada Dynamic Code Optimization.

Com ela, o processador analisa as estatísticas de utilização e pode otimizar as aplicações mais utilizadas, dando prioridade a elas em relação a outros recursos ou aplicativos, que passam a rodar com menos recursos e, claro, gastando menos energia. Apesar de não ser o multitasking que todos gostariam, como admite a NVIDIA, ela garante que o ganho em desempenho mais do que compensa a perda em alguns softwares.

De maneira geral, a promessa para o chip dual-core de 64-bit é de uma performance maior que a de muitos processadores com oito núcleos disponíveis no mercado de hoje. Tudo isso, claro, mantendo o mesmo gasto de bateria encontrado com tais dispositivos, ou ainda, reduzindo seu gasto energético, de forma que o usuário tenha um ganho em desempenho sem redução na autonomia do smartphone ou tablet.

A expectativa da NVIDIA é começar a utilizar o Project Denver ainda neste ano, competindo com a linha Broadwell, da Intel, e processadores similares que ainda devem ser lançados pela AMD. Inicialmente, aparelhos topo de linha da fabricante receberão o processador, que terá seu desempenho analisado para futuras alterações, melhorias e aplicação em massa.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.