MtGox abre pedido de falência também nos Estados Unidos

Por Redação | 10 de Março de 2014 às 15h19

Após abrir um processo de falência no Japão, o MtGox estendeu também seu pedido às autoridades dos Estados Unidos. A empresa entrou com a petição neste domingo (09), mesmo dia em que uma série de dados vazados por hackers revelou a extensão dos danos causados ao câmbio de Bitcoins e também comprometeu dados de usuários do exchange.

O pedido está de acordo com o Capítulo 15 das regulações americanas de falências, o que prevê a participação de autoridades americanas em um processo de quebra de empresas sediadas em outros países. Isso é feito quando a companhia em questão possui valores ou investimentos oriundos de fontes nos Estados Unidos, além de proteger os credores e tentar garantir o pagamento das dívidas. As informações são do site MarketWatch.

Dados preliminares, porém, indicam que o MtGox não possui fundos suficientes para saldar a dívida de mais de US$ 63,6 milhões adquirida após o roubo das moedas virtuais de seus sistemas. Descoberto no final de fevereiro, o crime resultou no desaparecimento de 850 mil Bitcoins, entre fundos depositados no serviço por terceiros e dinheiro da própria organização.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

As informações vazadas neste final de semana, porém, dão conta de que mais de 950 mil moedas virtuais, ou seja, todo o dinheiro depositado no MtGox, teriam sido roubadas. A empresa ainda não comentou sobre o pagamento aos usuários lesados nem confirmou que a reposição dos danos realmente vai acontecer.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.