Mt Gox consegue proteção judicial contra falência nos EUA

Por Redação | 18 de Junho de 2014 às 14h27

A Mt Gox, bolsa de bitcoin baseada em Tóquio, recebeu na terça-feira (17) proteção judicial contra falência nos Estados Unidos enquanto espera a aprovação de um acordo com seus clientes e também o desfecho sobre sua venda.

O jornal Folha de S.Paulo informou que o pedido de proteção judicial contra falência da Mt Gox foi feito em março à corte americana para impedir que seus clientes tivessem acesso aos ativos da companhia no país.

A Mt Gox já foi a maior bolsa mundial de negociação de bitcoins, no entanto, após um ataque hacker neste ano, perdeu 850 mil bitcoins – avaliados em US$ 500 milhões – e foi obrigada a fechar seu site. A empresa afirmou que encontrou 200 mil bitcoins posteriormente.

Os usuários abriram um processo coletivo contra a empresa, mas conseguiram formular um acordo entre as partes que atualmente está esperando a aprovação final de um tribunal federal dos Estados Unidos em Chicago.

O acordo propõe que os usuários da Mt Gox dos Estados Unidos e Canadá dividam as 200 mil bitcoins recuperadas pela companhia e que eles tenham direito a compartilhar 16,5% de participação depois que a empresa for vendida.

A Sunlot, empresa comandada por Brock Pierce e pelo investidor de risco Willian Quigley, ofereceu uma bitcoin, o equivalente a US$ 600, pela compra da Mt Gox. A aquisição da companhia pela Sunlot depende agora de aprovação de um tribunal em Tóquio, que está supervisionando o processo de falência da Mt Gox.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!