Motorola deve lançar phablet de 6 polegadas para concorrer com a Apple

Por Redação | 24 de Março de 2014 às 13h52
photo_camera Divulgação

Quase à beira da falência, a Motorola viu seu império se reestruturar com o lançamento do Moto X e Moto G, os aparelhos mais bem sucedidos em vendas da história da companhia. E se depender desse sucesso, a empresa norte-americana recém-adquirida pela chinesa Lenovo pode se preparar para entrar em uma nova categoria do mercado: a dos phablets.

Os rumores começaram em outubro do ano passado, quando a rede social asiática Weibo publicou as primeiras informações sobre o tal dispositivo. Foi esse mesmo site que também vazou a existência dos smartphones Moto X e Moto G, além de um relógio inteligente da fabricante - todos estes confirmados semanas depois. Na época, foi dito que o phablet teria uma tela de 6,3 polegadas e se chamaria Xplay.

Agora, a Weibo reforça a ideia de que a Motorola vai mesmo lançar o produto, mesmo sem dar muitas especificações. Como informa o site G for Games, sabe-se apenas que o aparelho terá display de 6 polegadas e que será apresentado entre os meses de julho e setembro de 2014.

Os planos da Motorola lançar um phablet já estariam em discussão na empresa há algum tempo e outros rumores apontam que esse dispositivo teria previsão de lançamento apenas para outubro de 2015, quando chega o fim do ano fiscal da corporação. No entanto, a companhia teria se antecipado para competir com a Apple que, segundo rumores, lançará seu primeiro modelo de phablet ainda neste ano, junto com o iPhone 6.

Dado o histórico da Motorola, não é difícil imaginar que a empresa vai mesmo se aventurar no mercado de phablets, ainda mais por conta da estratégia de negócios adquirida pela companhia desde o Moto X. Ou seja, colocar um produto com boas especificações técnicas, semelhantes a aparelhos topo de linha (como iPhone e os celulares da linha Galaxy, da Samsung), mas com preços bem mais competitivos e acessíveis ao consumidor. O mesmo deve acontecer com o smartwatch Moto 360, recém-anunciado pela empresa, que virá equipado com o sistema operacional Android Wear.

Fato é que essa visão não deve mudar nos próximos anos, já que a Lenovo reafirmou que continuará a utilizar a estratégia quando adquiriu a companhia no ano passado. "Definitivamente, ao longo do tempo, nossa missão é ultrapassar Apple e Samsung", declarou Yuanging Yang, CEO da fabricante chinesa de computadores.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.