Motorola continuará a fabricar celulares topo de linha, diz executivo da empresa

Por Redação | 17.03.2014 às 16:41
photo_camera Divulgação

A compra da Motorola pela Lenovo e o sucesso do recente Moto G podem ter feito algumas pessoas acreditarem que o futuro da companhia está nos celulares de médio e baixo custo e nos mercados emergentes. De acordo com a companhia, porém, esse não é o caso e a empresa pretende entregar opções para todos os tipos de público, desde os usuários dispostos a gastar pouco até aqueles que querem apenas o suprassumo da tecnologia.

Em declarações ao site TechRadar, o diretor de software da companhia, Steve Horowitz, afirmou que não precisa analisar muito a lista de futuros lançamentos da companhia para perceber isso. Segundo ele, a estratégia de atender a diversas faixas de consumidores é um dos pilares da Motorola.

Ele explica a estratégia afirmando que as pessoas precisam de um celular que as "inspire", que lidere toda a linha de aparelhos. Esse é o caso, por exemplo, do Moto X, que chama a atenção para a marca e leva as pessoas a se interessarem por ela. Diante do preço mais alto, alguns usuários podem preferir opções que, embora sejam mais baratas, ainda tragam opções do “irmão maior”.

É isso que, para ele, está por trás do sucesso estrondoso do Moto G. A tendência, segundo Horowitz, é que esse tipo de abordagem junto ao mercado continue a existir daqui em diante e a Motorola consiga fazer com que aparelhos de pequeno e médio porte levem os usuários a adquirirem soluções de alto valor, permanecendo como clientes fiéis da empresa por um bom tempo.