Microsoft sustenta Windows Phone e Xbox com US$ 2 bilhões vindos do Android

Por Redação | 07 de Novembro de 2013 às 17h25

Não são poucas as pessoas que defendem a ideia que o Windows Phone é fruto de uma estratégia mal planejada da Microsoft para abocanhar uma fatia do mercado de dispositivos móveis. Já para outras, incluindo aí o cofundador da empresa, Paul Allen, o Xbox é tão desastroso que deveria ser descontinuado. Mas no fim das contas, no mundo dos negócios, o que interessa mesmo são as cifras. Se algo está vendendo e rendendo lucro, então é porque é bom e deve ser continuado. E, apesar do Windows Phone ainda caminhar para dar algum dinheiro à empresa, essa tem sido a resposta da Microsoft.

O problema é que, segundo o Business Insider, essa desculpa não tem funcionado para a Microsoft e sua divisão de Entretenimento e Dispositivos, que abriga Xbox e Windows Phone. Um relatório feito pela Nomura sobre a situação da empresa de Redmond revelou que essa divisão vem sobrevivendo graças aos US$ 2 bilhões recebidos anualmente por uma quebra de patente cometida pelo Android.

Segundo o analista da Nomura, Rick Sherlund, os grupos de dispositivos móveis e do Xbox viveram de aparência e apresentaram lucros "fantasiosos" nos últimos anos. A verdade é que, se não fosse por essa verba, eles estariam registrando perdas anuais na cifra de US$ 2,0 bilhões. Do total desse prejuízo, cerca de 80% do valor é atribuído à plataforma Xbox.

Assim como Allen, Sherlund também sugeriu o fechamento da divisão do Xbox e a criticou, afirmando que ela não se encaixa em nenhum plano específico da empresa. "[Os investidores] estão cegos quanto aos problemas do Xbox, que estão sendo acobertados pelo montante que está vindo por causa da quebra de patente cometida pelo Android", finalizou o especialista.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.