Microsoft sofreu ataques ligados à falha revelada por engenheiro do Google

Por Redação | 10 de Julho de 2013 às 16h05

Hackers se aproveitaram de uma falha no Windows divulgada há dois meses por um engenheiro do Google para atacar computadores da própria Microsoft. A empresa disse que sofreu "ataques direcionados" – quando malwares são enviados especificamente para funcionários da empresa que é o foco principal dos invasores, geralmente motivados por espionagem ou sabotagem.

Em seu comunicado à imprensa divulgado na última terça-feira (09), a Microsoft não forneceu muitos detalhes sobre os ataques, e funcionários da gigante do software se recusaram a comentar à agência de notícias Reuters se acreditavam que a divulgação da vulnerabilidade feita pelo Googler teria levado aos ataques.

Em maio, Tavis Ormandy, engenheiro de segurança da informação do gigante da web, revelou uma falha no sistema operacional mais famoso da Microsoft. A vulnerabilidade que pode ser explorada a fim de "obter privilégios" acomete o Windows 7 e Windows 8, porém, não foi considerada extremamente grave pelos especialistas. A empresa de segurança Secunia classificou a falha como "menos crítica" do que as demais encontradas anteriormente no sistema, afinal, ela não pode ser explorada remotamente, apenas por usuários locais.

A Microsoft prefere ser informada a respeito de vulnerabilidades encontradas em seus sistemas de maneira privada, mas o engenheiro do Google optou por divulgar a falha no site SecLists, pois, de acordo com suas palavras, ele não tem "tempo para trabalhar no código bobo do Windows". Na época, a decisão gerou muita polêmica e dividiu a opinião de especialistas em segurança.

Após a declaração da Microsoft esta semana, a Reuters também procurou o Google, que não quis comentar o assunto e disse apenas que o projeto de Ormandy com o Windows era pessoal e não tinha nenhuma relação com o seu trabalho para a empresa. O engenheiro ainda não se manifestou a respeito do assunto.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.