Microsoft volta a figurar entre empresas mais descoladas do setor de tecnologia

Por Redação | 21 de Fevereiro de 2013 às 18h33

Parece que a Microsoft está se tornando uma empresa mais 'cool' do que um ou dois anos atrás na visão da nova geração. Pelo menos de acordo com os 853 jovens com idade entre 18 e 29 anos entrevistados pela Reuters.

Na pesquisa realizada pela agência, a companhia conseguiu derrotar até mesmo o Facebook no quesito "empresa cool" do momento. A rede social de Mark Zuckerberg foi escolhida por 42% dos jovens, enquanto o Twitter ficou com 47%, e a Microsoft com 50%.

Apesar de sua importância e peso inegáveis para a indústria de tecnologia, a Microsoft já ocupou um lugar bem longe do coração dos jovens adultos, principalmente por ser vista como uma empresa que não criou produtos capazes de acompanhar a revolução das mídias sociais e dispositivos móveis, que fazem parte da rotina dessas pessoas.

Entre os motivos que fizeram esses jovens acharem que a Microsoft está mais descolada agora do que há alguns anos está o trabalho desenvolvido pelo marketing da empresa associado ao seu tablet, o Surface. Ela também renovou o bom e velho Windows, deixando-o com uma aparência mais agradável e moderna. O Xbox e o Kinect foram outros produtos que ajudaram a aumentar a aproximação com esse público mais jovem.

"Eu sei que a Apple é a marca descolada do momento, mas se a Microsoft continuar saindo com novas tecnologias eu tenho certeza que ela vai estar de volta em breve", opinou Josh Johson, um universitário norte-americano de 24 anos.

Por falar em Apple, apesar de enfrentar uma fase complicada perante os investidores de Wall Street, a empresa da maçã se saiu bem na pesquisa da Reuters. Cerca de 60% dos entrevistados acreditam que a Apple está mais cool agora do que no passado. Mas quem está com a bola toda é o Google, eleito com 70% dos votos.

A pesquisa "definitivamente mostra que os esforços da Microsoft estão vingando, mas nós vamos ter que ver como isso se traduz em clientes", disse o analista do Gartner, Michael Gartenberg, à Business Insider. "Também é difícil comparar o fator 'cool' como uma medida quantitativa contra a Apple, uma empresa, e Android, uma plataforma."

Na verdade, essa pesquisa tem como objetivo medir a percepção dos consumidores perante as marcas de tecnologia de consumo mais importantes e seu uso ao longo do tempo. Afinal, a percepção dos consumidores é fundamental para determinar a longevidade dos produtos, particularmente no movimento rápido da indústria de eletrônicos de consumo.

Leia também: Bill Gates diz em entrevista que Steve Jobs sempre foi mais 'cool' do que ele

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.