Microsoft estaria criando concorrente para o Chromecast

Por Redação | 25 de Agosto de 2014 às 12h50

Documentos registrados pela Microsoft junto ao FCC (o equivalente norte-americano da Anatel brasileira) revelaram o que deve ser a resposta da empresa ao Chromecast. As informações, reveladas pelo site Windowsphonedaily, estão cheias de lacunas, mas indicam os planos de um aparelho que permitirá aos usuários do sistema operacional replicarem a tela de seus smartphones ou tablets na televisão.

Com código HD-10 e codinome Miracast, o dongle de streaming também teria aparecido nas listagens da Wi-Fi Alliance, a associação especializada em aprovar e licenciar produtos que utilizam redes sem fio. Em ambos os casos, as especificações são as mesmas: um produto que se conecta à televisão por meio de saída HDMI, utiliza a rede online e é alimentado por um cabo USB. Exatamente como o Chromecast pode ser descrito.

As semelhanças, porém, param por aí. O tal Miracast se conectaria aos dispositivos por meio de uma conexão P2P, recebendo conteúdo diretamente dos aparelhos. É por isso que o dongle seria capaz de espelhar completamente a tela dos smartphones e tablets com Windows Phone, exibindo todo o conteúdo compatível com eles, independendo de softwares adicionais ou desenvolvimentos.

Ao contrário disso, o Chromecast funciona mais como um intermediário. É ele quem faz a conexão com serviços como a Netflix, por exemplo, e transforma o celular em uma espécie de controle remoto. O conteúdo a ser visto é escolhido no aparelho mobile, mas quem cuida de toda a transmissão e exibição do conteúdo é o próprio dongle, conectado à rede Wi-Fi.

Por enquanto, nada confirmado, mas registros desse tipo normalmente indicam produtos que já estão a caminho do mercado. Além disso, a ideia de um aparelho desses se une de forma plausível com as ideias da Microsoft, de ter aplicativos que convergem entre os PCs e o mundo mobile, de forma a igualar as experiências de seus usuários. Com o Miracast, ela estaria levando essa ideia também às atividades de consumo de conteúdo, na mesma medida em que transforma o dispositivo em uma boa maneira de exibir apresentações sem a necessidade de um projetor.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.